O TRABALHO E O USUFRUTO DO TEMPO LIVRE/LAZER PARA OS PROFESSORES EM SARANDI/PR: DA COMPENSAÇÃO À CONFORMAÇÃO

Sérgio de Freitas Junior, Rogerio Massarotto Oliveira, Rafael dos Santos Amaro, Jhony Rodrigo Viana Tavares

Resumo


Este estudo analisou as determinações do trabalho dos professores da rede municipal de Sarandi, estado do Paraná, no Brasil, materializadas nas suas práticas de tempo livre/lazer. Esse tipo de trabalho tem se mostrado, a cada dia, mais precarizado e intensificado. Disso decorrem necessidades tanto no âmbito do cuidado com a saúde desses trabalhadores, quanto na realização de atividades compensatórias por meio do usufruto do tempo livre/lazer. Por meio de entrevistas semiestruturadas, identificamos que os professores têm jornada de trabalho ampliada com salários cada vez mais reduzidos e perda de direitos garantidos. Além disso, se deparam com deficiências na estrutura física e pedagógica da escola. Esses elementos demonstraram exercer forte influência no nível de saúde e nas escolhas e possibilidades de ocupação do tempo livre/lazer desses profissionais, tornando o tempo cronometrado, ajustado e limitado em suas possibilidades emancipatórias tanto dentro quanto fora do trabalho.

 


Palavras-chave


Professores escolares. Categorias de trabalhadores. Saúde do trabalhador. Atividades de lazer.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.107646

Direitos autorais 2021 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment