A competência transgressora dos contraespecialistas na produção de conhecimento socialmente orientado e no confronto de saberes

Sonia Aguiar

Resumo


Uma literatura esparsamente desenvolvida desde os anos 1970, sobretudo no contexto europeu, discute a responsabilidade social dos cientistas e das instituições científicas frente a controvérsias que envolvem direitos humanos e situações de risco para os cidadãos. Com base nela, este artigo identifica instâncias e atores não formais de produção de conhecimento socialmente orientado e institucionalmente distribuído, que buscam influenciar os processos decisórios do Estado, do mercado e da sociedade com o apoio de mobilizações em rede, via tecnologias digitais. Tal opção é motivada pelo que propomos chamar de “ética do desvendamento e do confronto”, associada ao que a socióloga da ciência suíça Helga Nowotny denomina “competência transgressora”, típica dos contraespecialistas.


Palavras-chave


Contraespecialistas. Competência transgressora. Controvérsias científicas. Ética do desvendamento. Produção de conhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245261.84-112



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)