A obra além de si: a arte da terra captada pelo olhar cinematográfico, um gesto documental

Benjamin Leon

Resumo


Em 1970, o artista americano Robert Smithson construiu, no final do Great Salt Lake, uma obra que se tornou emblemática para a Land art: o Spiral Jetty. Em seu filme homônimo, ao sobrevoar o Spiral Jetty em um helicóptero, o artista apreende um relatório em escala que desorienta o espectador, bem como evita que o trabalho seja definitivamente fixado em seu destino no museu. Em Casting a Glance, o artista americano James Benning desenvolve uma reflexão sobre o olhar que funciona na era contemporânea. Seu filme é um relato fragmentário de suas repetidas viagens ao Great Salt Lake para ver o Spiral Jetty. Finalmente, a artista visual Tacita Dean também deixa nas pegadas do Spiral Jetty o filme que ela dedica ao autor de ficção científica JG Ballard, cuja obra The Voices of Time construiu – em um futuro que sugere uma ameaça de desaparecimento da espécie – uma enorme mandala no deserto. Diante desses três exemplos, é necessário pensar sobre essa experiência estética surpreendente de um trabalho que funciona além de si mesmo. Em uma derrubada epistemológica de sua própria ontologia, a Land art encontra por registro cinematográfico um lugar heterodoxo para arte e natureza como entidade inseparável (o cinema, a galeria de exposições...). Das várias modalidades fílmicas citadas como exemplos, questionaremos a aporia de tal abordagem.


Palavras-chave


Arte contemporânea. Cinema experimental. Land art. Spiral Jetty. Temporalidade.

Texto completo:

PDF (Français (Canada))


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201947.20-38



Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)