Ocorrência e fatores associados a enteroparasitos em catadores de lixo

Autores

  • Camila Almeida da Silva Curso de Farmácia, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ). Cruz Alta, RS, Brasil.
  • Brenda da Silva Curso de Biomedicina, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ). Cruz Alta, RS, Brasil.
  • Nathalia Azevedo Sposito Curso de Farmácia, Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Pelotas, RS, Brasil.
  • Rita Leal Sperotto Curso de Farmácia, Centro de Ciências da Saúde e Agrárias, Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ). Cruz Alta, RS, Brasil.

Palavras-chave:

Parasitoses. Resíduos sólidos. Educação sanitária.

Resumo

Objetivo: As enteroparasitíases são doenças que atingem milhões de pessoas no mundo, sendo que sua prevalência irá variar com cada região, considerando fatores inerentes aos seus habitantes como contato com água contaminada, educação sanitária e em saúde carentes, além de baixas condições socioeconômicas. Com isto, buscou-se verificar a ocorrência de enteroparasitos em catadores de lixo, e também saber se há relação entre as parasitíases com o seu ofício.

Metodologia: Foram coletadas fezes de 20 catadores de lixo e aplicados questionários sobre hábitos alimentares, condições habitacionais e uso de EPIs. As fezes foram analisadas pelas técnicas de HPJ e Faust.

Resultados: Do total analisado (N= 20), 10% apresentava cistos de Endolimax nana, 25% possuia cistos de Entamoeba histolytica / E. dispar e 5% ovos de Ascaris lumbricoides. As idades dos catadores variaram de 22 a 67 anos e foram citados os tipos de moradia em forma de frequência: alvenaria (10), madeira (17), misto (2) e outros tipos (1). De todos os participantes, 80% tinham animais domésticos, sendo que 80% destes não tinham acesso à horta.

Conclusão: Embora todas as amostras fecais tenham sido obtidas de indivíduos que atuem diretamente com lixo, onde a possibilidade de infecção por agentes biológicos é alta, a maioria deles mostra-se isenta de enteroparasitos, sugerindo que aqueles parasitados podem ter se infectado em outros locais como o próprio domicílio. Este fato sugere que outros estudos sejam feitos, mas de maneira que a amostra seja ampliada para outros locais de convívio dos catadores, além de agregar seus familiares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-15

Como Citar

1.
Silva CA da, Silva B da, Sposito NA, Sperotto RL. Ocorrência e fatores associados a enteroparasitos em catadores de lixo. Clin Biomed Res [Internet]. 15º de dezembro de 2017 [citado 7º de outubro de 2022];37(4). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/74403

Edição

Seção

Artigos Originais