UMA REFLEXÃO SOBRE A BUSCA DA VIABILIDADE MIOCÁRDICA NA DISFUNÇÃO VENTRICULAR E O PAPEL DO ECOESTRESSE FARMACOLÓGICO

Autores

  • Marco Antonio Rodrigues Torres Serviço de Cardiologia, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Porto Alegre, RS, Brasil. Departamento de Medicina Interna, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Palavras-chave:

Ecoestresse, viabilidade miocárdica, prognóstico

Resumo

A função sistólica ventricular esquerda global é um dos mais importantes aspectos que determinam os desfechos dos pacientes com infarto do miocárdio. Aqueles com má função sistólica ventricular têm o maior potencial de se beneficiarem com a revascularização, desde que tenham miocárdio viável. O presente artigo foi escrito para rever as técnicas de imagens disponíveis e capazes de prover o cardiologista, no que se refere aos pacientes com infarto do
miocárdio suspeitado ou confirmado, de um diagnóstico acurado do miocárdio viável residual. O principal objetivo desta publicação é chamar a atenção para o papel da ecocardiografia de estresse com os diferentes agentes farmacológicos empregados na arena clínica da isquemia miocárdica, com o fim de se demonstrar a presença do miocárdio viável.
Unitermos: Ecoestresse, viabilidade miocárdica, prognóstico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-03-05

Como Citar

1.
Torres MAR. UMA REFLEXÃO SOBRE A BUSCA DA VIABILIDADE MIOCÁRDICA NA DISFUNÇÃO VENTRICULAR E O PAPEL DO ECOESTRESSE FARMACOLÓGICO. Clin Biomed Res [Internet]. 5º de março de 2020 [citado 26º de junho de 2022];25(3). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/100467

Edição

Seção

Artigos Especiais