Abordagem Triangular: ziguezagueando entre um ideário e uma ação reconstrutora para o ensino de artes

Autores

  • Sidiney Peterson Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita — UNESP, São Paulo/SP
  • Rejane Galvão Coutinho Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita — UNESP, São Paulo/SP

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.71588

Palavras-chave:

Abordagem Triangular. Ensino de arte. Formação de professores.

Resumo

A arte-educadora Ana Mae Barbosa organizou e publicou junto com Fernanda Pereira da Cunha o livro Abordagem Triangular no ensino das artes e culturas visuais (CORTEZ, 2010), no qual fez um balanço dos vinte anos de experiências com a Abordagem Triangular no ensino de artes no Brasil. O livro faz um apanhado de algumas interpretações e revela facetas dessa múltipla Abordagem que vem desde a década de 1980 e, sobretudo de 1990, dando suporte as mais diversas práticas em nosso contexto educacional em ensino de arte. Neste trabalho temos como horizonte discutir parte da trajetória epistemológica da arte-educadora Ana Mae Barbosa para sistematização da Abordagem Triangular, com especial atenção à publicação de seu primeiro livro Teoria e prática da Educação Artística, de 1975, período de transformações no campo de ensino da arte, com a lei 5692/71 e a criação dos cursos de Licenciatura em Educação Artística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sidiney Peterson, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita — UNESP, São Paulo/SP

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Artes do Instituto de Artes da UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita - na Área de Concentração de Arte e Educação; Linha de Pesquisa de Processos Artísticos, Experiências Educacionais e Mediação Cultural (ingresso em 2016)- Bolsista FAPESP; Mestre em Artes pelo Instituto de Artes da UNESP - na Linha de Ensino de Aprendizagem da Arte -, em 2014; graduado em Pedagogia pela Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG)/ Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em 2010. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação em Museus e Mediação Cultural, atua como coordenador e supervisor de setores educativos em exposições de artes. Tem desenvolvido pesquisas com foco na história do ensino de Artes e formação de professores.

Rejane Galvão Coutinho, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita — UNESP, São Paulo/SP

Graduada em Educação Artística pela Universidade Federal de Pernambuco (1988), mestrado (1998) e doutorado (2002) em Artes pela Universidade de São Paulo, Pós-doutorado pela Universidade Pública de Navarra, Espanha (2011/2012). É professora do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP), onde atua na Licenciatura em Artes Visuais e na Pós-Graduação em Artes, área de Arte e Educação. Coordenadora do Mestrado Profissional em Artes, Prof-Artes, do Instituto de Artes da UNESP. Tem desenvolvido pesquisas com foco na história do ensino de artes e na formação de arte/educadores e mediadores culturais.

Referências

ARRIAGA, Imanol Aguirre. Teorías y prácticas en educación artística. Barcelona: Octaedro/EUB-Universidade Pública de Navarra, 2005.

AZEVEDO, Fernando Antônio G. Movimento Escolinhas de Arte: em cena D. Noemia Varela e Ana Mae Barbosa. Dissertação (Mestrado) Escola de Comunicações e Arte, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

AZEVEDO, Fernando Antônio G. A arte possibilita ao ser humano repensar suas certezas e reinventar seu cotidiano, In BARBOSA, Ana Mae; COUTINHO, Rejane Galvão (Org.). Arte/Educação como mediação cultural e social. São Paulo: UNESP, 2009, p. 336.

BARBOSA, Ana Mae. Teoria e prática da Educação Artística. São Paulo: Cultrix, 1975.

BARBOSA, Ana Mae. Tópicos utópicos. Belo Horizonte: C/Arte, 1998.

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte: anos oitenta e novos tempos. 1 ed. São Paulo: Perspectiva, 1991.

BARBOSA, Ana Mae. Abordagem Triangular não é receita pronta. In: ARTE NA ESCOLA. Anais do Primeiro Seminário Nacional Sobre o Papel da Arte no Processo de Socialização e Educação da Criança e do Jovem. São Paulo: UNICSUL, 1995.

BARBOSA, Ana Mae; CUNHA, Fernanda P. da (Org.). A Abordagem Triangular no ensino das artes e culturas visuais. São Paulo: Cortez, 2010.

BREDARIOLLI, Rita Luciana B. XIV Festival de Inverno de Campos do Jordão: variações sobre temas de Ensino da Arte. Tese (Doutorado) Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

BREDARIOLLI, Rita Luciana B. Choque e formação, In: BARBOSA, Ana Mae; CUNHA, Fernanda P. da (Org.). A Abordagem Triangular no ensino das artes e culturas visuais. São Paulo: Cortez, 2010.

BREDARIOLLI, Rita Luciana B. Ao revés do pós: variações sobre temas de arte e educação. São Paulo: UNESP, 2013.

COSTA, Fábio José Rodrigues da. Didáticas das artes visuais: uma proposição pós-moderna. Tese (Doutorado) Universidade de Sevilla, Sevilla, Espanha, 2007.

COSTA, Fábio José Rodrigues da. Ensino da arte e Proposta Triangular: do pós-moderno ao pós-modernismo. Revista Digital Art&, nº 4, outubro de 2005.

COUTINHO, Rejane Galvão. O que fazer com a cultura visual da escola? Revista VIS: Programa de Pós-Graduação em Arte da UnB, Brasília, v. 8, n 1, p. 60-67, jan./jun. 2009.

COUTINHO, Rejane Galvão. Estratégias de mediação e a Abordagem Triangular. In: BARBOSA, Ana Mae; COUTINHO, Rejane Galvão (Org.). Arte/Educação como mediação cultural e social. São Paulo: UNESP, 2009.

GIOVANELLA, Alessandra. Reinvenções de escrituras. In: ZÓZIMO, Michel (Org.). Assim que for editado lhe envio. Porto Alegre: Modelo de Nuvem, 2013.

EFLAND, Arthur D. La educación en el arte posmoderno. Barcelona: Paidós, 2003.

FERRAZ, Maria Heloísa C. de T.; FUSARI, Maria F. de Rezende e. Arte na prática pedagógica. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

FERRAZ, Maria Heloísa C. de T.; SIQUEIRA, Idméa S. P. Arte-Educação: vivência, experienciação ou livro didático? 2ªed. São Paulo, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 43 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

SAVIANI, Demerval. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

VARELA, Noemia. A formação do arte-educador no Brasil. In: BARBOSA, Ana Mae. História da Arte-educação: a experiência de Brasília. São Paulo: Max limonad, 1986.

Downloads

Publicado

2017-08-31

Como Citar

PETERSON, S.; COUTINHO, R. G. Abordagem Triangular: ziguezagueando entre um ideário e uma ação reconstrutora para o ensino de artes. Revista GEARTE, [S. l.], v. 4, n. 2, 2017. DOI: 10.22456/2357-9854.71588. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/71588. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Abordagem Triangular: territórios e perspectivas Arte/Educativas