Agir pelo jornalismo: do engajamento profissional à “defesa intransigente dos direitos humanos”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-5269.85868

Palavras-chave:

Internacionalização, Jornalismo Investigativo, Direitos Humanos, Engajamento.

Resumo

O presente artigo insere-se na problemática da internacionalização de espaços e saberes profissionais, partindo do caso de uma ONG de jornalistas “investigativas” que associa o engajamento profissional à defesa de causas tais como a dos “direitos humanos”. Explorando principalmente um conjunto de entrevistas realizadas com as fundadoras da ONG, busca-se: 1) descrever as suas respectivas relações com a “profissão”, o “social” e a “política” e identificar as intenções e os processos que levaram à criação da ONG; 2) demonstrar os modos pelos quais as múltiplas ligações com o “internacional” (estudos no exterior, financiamento por fundações filantrópicas, participação em “grandes investigações” transnacionais) contribuem para a configuração de um modelo relativamente novo de atuação profissional, bem como para a reestruturação do espaço jornalístico brasileiro no período recente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Gilberto Lima, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Ciências Sociais (Bacharelado) pela Universidade Federal do Maranhão (2010). É mestre em Ciências Sociais pela mesma instituição (2012). Doutorando em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem interesse em estudos de seleção e recrutamento de elites políticas e culturais e de interdependências entre espaços profissionais e a "política".

Downloads

Publicado

2018-12-14

Como Citar

Lima, J. G. (2018). Agir pelo jornalismo: do engajamento profissional à “defesa intransigente dos direitos humanos”. Revista Debates, 12(3), 87–106. https://doi.org/10.22456/1982-5269.85868

Edição

Seção

Dossier