Multinacionais do Direito, escritórios de advocacia e pro bono: elementos para uma análise comparativa dos campos jurídicos francês e americano

Autores

  • Charles Bosvieux-Onyekwelu Pós-Doutorando no Centre Maurice Halbwachs/EHESS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-5269.85788

Palavras-chave:

Pro bono, Advogados, Multinacionais do Direito, Mundialização.

Resumo

A partir da comparação dos Estados Unidos e da França, o artigo problematiza a natureza nacional do campo jurídico tendo como foco a advocacia pro bono nas multinacionais do Direito e nos escritórios de advocacia franceses. Nessa perspectiva, se pergunta quais as condições em que práticas e normas jurídicas podem ser transplantadas de um país para outro (legal tranplant). A pesquisa realizada iniciou por uma série de entrevistas com advogados deste setor e com a observação direta de interações entre prestadores e destinatários das atividades pro bono. As primeiras conclusões indicam que a maioria dos escritórios franceses não têm meios humanos e financeiros para institucionalizar o pro bono com a amplitude de um verdadeiro dispositivo de ação pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-14

Como Citar

Bosvieux-Onyekwelu, C. (2018). Multinacionais do Direito, escritórios de advocacia e pro bono: elementos para uma análise comparativa dos campos jurídicos francês e americano. Revista Debates, 12(3), 33–52. https://doi.org/10.22456/1982-5269.85788

Edição

Seção

Dossier