Concreto leve estrutural: influência da argila expandida na microestrutura da zona de transição pasta/agregado

Autores

  • João Adriano Rossignolo EESC-USP

Palavras-chave:

Concreto leve estrutural. Argila expandida. Zona de transição. MEV. EDS.

Resumo

Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa sobre o efeito do agregado leve brasileiro (argila expandida) na zona de transição pasta/agregado em concretos leves estruturais. Utilizou-se um microscópio eletrônico de varredura (MEV) associado a um sistema de análise quantitativa (espectrografia de raios X por dispersão de energias – EDS) para a avaliação da espessura da zona de transição. No concreto de referência, com brita basáltica, a zona de transição apresentou espessura de 55 mm, enquanto nos concretos com argila expandida observou-se a redução desse valor para 30 mm. Verificou-se, ainda, que a zona de transição dos concretos com argila expandida apresentou menores teores de poros e de hidróxido de cálcio do que o observado nos concretos com brita basáltica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Adriano Rossignolo, EESC-USP

Possui graduação em Engenharia Civil (EESC-USP 1993), mestrado em Arquitetura e Urbanismo (EESC-USP 1999) e doutorado em Ciência e Eng. de Materiais (EESC/IFSC/IQSC-USP 2003) com Sanduíche no LNEC-Portugal. Atualmente é professor doutor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Escola de Engenharia de São Carlos - USP, atuando principalmente nos seguintes temas: Avaliação de desempenho de edificações; Conforto ambiental; Processos construtivos; Desenvolvimento de concretos especiais; Microestrutura do concreto; e Análise de viabilidade do uso de resíduos agroindustriais na construção civil.

Downloads

Publicado

2009-11-17

Edição

Seção

Artigos