Paredes orientadas a leste e a oeste: uma abordagem crítica em relação ao conforto e à eficiência energética

Autores

  • Ariovaldo Denis Granja Universidade Estadual de Campinas
  • Lucila Chebel Labaki Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

inércia térmica, paredes temperatura sol-ar, regime periódico

Resumo

O objetivo principal deste artigo é a comparação térmica e energética em regime periódico de duas paredes com orientação leste e oeste com desempenhos idênticos em regime permanente. O fenômeno da inércia térmica foi analisado empregando-se soluções periódicas para a equação de condução de calor proposta por Fourier. Utilizou-se o método da análise harmônica para cálculo dos coeficientes, através de um período de 24 h, para a região de Campinas, SP. Tradicionalmente no Brasil, sistemas de coberturas e paredes têm sido concebidos com base no coeficiente global de transmitância térmica (U). Os valores de U possibilitam apenas a tomada de decisões preliminares sobre a adoção de determinados sistemas de coberturas e paredes, uma vez que eles não retratam o comportamento dinâmico da onda térmica. Os resultados mostram que duas paredes idênticas em regime permanente podem apresentar comportamentos térmico e energético bastante distintos, quando analisadas em condições dinâmicas. Infere-se, portanto, que a seleção de sistemas de paredes, e também de coberturas, deve se basear nos efeitos sobre a capacidade de nivelamento dos picos de carga térmica e sobre a demanda por energia gerada artificialmente para o conforto, guardando relação também com o regime de utilização da edificação em questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-04-17

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>