O PCB e a modernização midiática: propostas para a análise das relações entre comunistas e a televisão nos anos 1970

Autores

  • Igor Sacramento UFRJ
  • Marco Antonio Roxo da Silva
  • Ana Paula Goulart Ribeiro

Palavras-chave:

PCB. Mídia. Modernização. Televisão. Política.

Resumo

Este artigo tem o objetivo de discutir a participação do Partido Comunista Brasileiro (PCB), por meio de seus militantes, numa específica conjuntura de modernização midiática – a mudança de perfil da televisão brasileira na década de 1970 –, fato que coincidiu com a “institucionalização” de comunistas em órgãos estatais e nas organizações midiáticas. Analisaremos as relações profissionais entre intelectuais e artistas comunistas e a televisão, a fim de indagar até que ponto esse processo pode ser compreendido em torno da dicotomia “infiltração” ou “cooptação”, destacando como foram ambíguas e mutuamente constitutivas as articulações existentes entre tais práticas políticas, ou seja, mostrando a dialética entre elas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Igor Sacramento, UFRJ

Doutorando em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da UFRJ.

Marco Antonio Roxo da Silva

Doutor em Comunicação pela UFF e Professor recém-doutor da Escola de Comunicação da UFRJ.

Ana Paula Goulart Ribeiro

Doutora em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da UFRJ e Professora de graduação e pós-graduação da mesma instituição.

Downloads

Publicado

2010-03-10

Como Citar

SACRAMENTO, I.; ROXO DA SILVA, M. A.; GOULART RIBEIRO, A. P. O PCB e a modernização midiática: propostas para a análise das relações entre comunistas e a televisão nos anos 1970. Em Questão, Porto Alegre, v. 15, n. 2, p. 65–80, 2010. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/10394. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos