ANÁLISE DOS PROCESSOS DE COMBINAÇÃO DE NEGÓCIOS SOB A ÓTICA DO CPC 15: UM ESTUDO NAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DO BRASIL NO PERÍODO DE 2008 A 2012

Autores

  • Janayna Rodrigues de Morais Luz Professora da Universidade Estadual da Paraíba
  • Ingris Laís de Sena Costa Universidade Estadual da Paraíba
  • José Ribamar Marques de Carvalho Universidade Federal de Campina Grande.
  • Lúcia Silva Albuquerque Universidade Federal de Campina Grande / Universidade Estadual da Paraíba
  • Talyta Taíse de Aquino Martins Universidade Estadual da Paraíba

Palavras-chave:

Combinação de negócios, Notas explicativas, Disclosure

Resumo

Os processos de reorganização societária envolvem operações complexas de obtenção de controle. O estudo objetivou analisar as notas explicativas das instituições financeiras brasileiras no período de 2008 a 2012 para verificar o nível de divulgação em relação às informações exigidas pelo Pronunciamento 15 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC 15). Em relação aos procedimentos metodológicos esta pesquisa classifica-se como exploratória quanto ao objetivo e qualitativa quanto à natureza. Foi utilizado para a métrica do nível de divulgação o índice de disclosure empregado no estudo realizado por Nakayama (2012) e Assis et al. (2013). Das 144 companhias do segmento financeiro apenas 38 empresas contemplaram a amostra da pesquisa. Foram verificadas 89 operações de combinação de negócios, sendo 79 incorporações, 5 fusões, 3 cisões e 2 incorporações reversas. Foi identificado que as empresas obtiveram um índice de disclousure médio geral de 0,2333 nos cinco anos, indicando um baixo nível de divulgação dessas informações. Os resultados pontuaram que as instituições financeiras com melhores índices de divulgação no geral são do setor bancário, sendo as com níveis mais altos de divulgação: Banco do Brasil (2009, 2010, 2011), Itaú (2008) e Ultrapar (2012). Constatou-se que dos itens de divulgações preconizados no CPC 15 os mais expressivos foram referentes às informações gerais e os elementos sobre alocação dos ativos identificáveis e passivos assumidos, já os menos evidenciados tratavam das informações sobre a contraprestação contingente, transações ocorridas separadamente da combinação e sobre combinação ocorrida em estágios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janayna Rodrigues de Morais Luz, Professora da Universidade Estadual da Paraíba

Professora da Universidade Estadual da Paraíba, Mestra em Ciências Contábeis.

Ingris Laís de Sena Costa, Universidade Estadual da Paraíba

Graduado em Ciências Contábeis pela UEPB

José Ribamar Marques de Carvalho, Universidade Federal de Campina Grande.

Professor Adjunto da UFCG. Professor do Unidade Acadêmica de Ciências Contábeis da UFCG e do Mestrado Profissional em Administração Pública - PROFIAP

Lúcia Silva Albuquerque, Universidade Federal de Campina Grande / Universidade Estadual da Paraíba

Professora Adjunta da UACC/CCJS/UFCG

Downloads

Publicado

2017-08-02

Edição

Seção

Artigos