Escola pública de horário integral: representações do Jornal O Globo

Lúcia Velloso Maurício

Resumo


Desenvolveu-se análise da forma e do conteúdo de uma série de reportagens publicadas pelo jornal O Globo em 2006, para desnudar os mecanismos pelos quais o jornal reforça e reconstitui a representação de fracasso da escola pública de horário integral. Utilizou-se a teoria das representações sociais para explicitar a relação estabelecida entre a escola e sua avaliação. As reportagens atualizaram os argumentos do passado, sem contextualizá-los, legitimando a condenação do projeto e naturalizando seu abandono. A manipulação de imagens e informações inverte a responsabilidade pelo suposto fracasso: ora é atribuído aos alunos, que são pobres, através de suas histórias de vida; ora à própria escola, estigmatiza por atender ao pobre, eximindo de responsabilidade as autoridades que tiraram as condições objetivas para oferecer horário integral escolar.


Palavras-chave


Representações sociais. CIEPs. Escola pública de horário integral . Jornal O Globo.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo