Trabalho e Formação: crônica de uma relação política e espistemológica ambigua.

José Alberto Correia

Resumo


 

RESUMO - Trabalho e Formação: crônica de uma relação política e epistemológica ambígua. As relações entre os mundos do trabalho e da formação têm,

nas duas últimas décadas, sido objecto de transformações de tal forma profundas, que parecem pôr em causa o papel atribuído a estas duas esferas da vida social nos processos de produção das espacialidades e das temporalidades responsáveis pela estruturação de narrativas pessoais e profissionais relativamente estabilizadas. Este artigo visa propor uma reflexão sobre as relações entre a experiência do trabalho e a experiência da formação, tendo por preocupação contribuir para a compreensão dos modos como as

linguagens e os sistemas de formação lidam com a problemática do trabalho, bem como contribuir para a compreensão dos desafios que a perturbação das relações entre a experiência de formação e a experiência de trabalho colocam ao trabalho de formação.

Palavras-chave: Trabalho e educação. Experiência de trabalho. Formação.

 


Palavras-chave


Trabalho e educação. Experiência de trabalho. Formação.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo