À SOMBRA DO FUTEBOL: EXPERIÊNCIAS COM O RUGBY NAS DUAS PRIMEIRAS DÉCADAS DO SÉCULO XX

Autores

  • Victor Andrade de Melo Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Michelle Carreirão Gonçalves Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.79984

Palavras-chave:

História do século XX. Esportes. Futebol americano. Aculturação.

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar as experiências com o rúgbi promovidas nas duas primeiras décadas do século XX, no Rio de Janeiro, Recife e São Paulo, cidades nas quais os britânicos tiveram notável presença em função do processo de diversificação econômica. Como fontes, foram utilizados jornais e revistas publicados no período em tela. Discute-se as peculiaridades da influência estrangeira na conformação do campo esportivo brasileiro em importante momento de sua consolidação. Debate-se como uma modalidade tão relacionada à identidade britânica foi apreendida e considerada em um país que buscava forjar uma ideia de cultura nacional a partir de leituras de manifestações de diferentes origens. Conclui-se que o rúgbi ocupou uma posição intermediária entre o críquete e o futebol, já que as iniciativas que houve não foram suficientes para popularizar a prática. De fato, tal caso permite perceber as particularidades e limites do processo de trânsito cultural.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelle Carreirão Gonçalves, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em Educação UFSC

Professora do Departamento de Didática da Faculdade de Educação UFRJ

Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea (UFSC) e Laboratório de Pesquisa em Educação do Corpo (UFRJ)

Downloads

Publicado

2019-02-27

Como Citar

MELO, V. A. de; GONÇALVES, M. C. À SOMBRA DO FUTEBOL: EXPERIÊNCIAS COM O RUGBY NAS DUAS PRIMEIRAS DÉCADAS DO SÉCULO XX. Movimento, [S. l.], v. 25, p. e25003, 2019. DOI: 10.22456/1982-8918.79984. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/79984. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais