As mídias sociais no contexto da educação superior

Marcelo Salvador Celestino, Nicolas Antonio Messias dos Santos Colloca, Luiz Francisco Ananias Junior, João Pedro Albino, Vânia Cristina Pires Nogueira Valente

Resumo


A pesquisa aqui relatada analisou ferramentas para suporte educacional com potencial para promover práticas colaborativas e interativas e traçou um panorama quantitativo sobre as principais mídias sociais utilizadas por professores e estudantes de nível superior da macrorregião de Bauru. Este trabalho também objetivou compreender o valor e a apropriação de tais mídias no contexto educacional dos envolvidos. Para tanto, foi aplicado um Survey entre professores e estudantes do ensino superior que permitisse conhecer as preferências em relação às mídias sociais utilizadas por este público. Os resultados apontaram que a maioria dos participantes acredita que as mídias poderiam ser utilizadas como recurso didático-pedagógico (59,3%) e que são excelentes ferramentas para troca de informações entre os envolvidos no processo educacional (61,1%).

Palavras-chave


Tecnologia educacional. Educação pela mídia. Ensino superior.

Texto completo:

PDF

Referências


BEZERRA, S. F. et al. YoutubeOntology: Uma ontologia do YouTube para auxiliar um sistema de recomendação ubíqua de conteúdos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO-SBIE, 28., 2017. Anais... Recife: Sociedade Brasileira de Comunicação (SBC), 2017. p. 1787.

BRASIL ECONÔMICO. YouTube chega a 1,5 bilhão de usuários mensais e anuncia novos recursos. 2017. [Internet]. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2018.

CARNIELLO, L. B. C.; RODRIGUES, B. M. A. G.; MORAES, M. G. A relação entre os nativos digitais, jogos eletrônicos e aprendizagem. In: SIMPÓSIO HIPERTEXTO E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO, 3., 2010. Anais... Recife, 2010. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2018.

CHENG, L; LEONG, S. Educational affordances and learning design in music software development. Technology, Pedagogy and Education, v. 26, n. 4, p. 395-407, 2017.

COLOSSI, N.; CONSENTINO, A.; QUEIROZ, E. G. de. Mudanças no contexto do ensino superior no Brasil: uma tendência ao ensino colaborativo. Revista da FAE, v. 4, n. 1, 49-58, jan./abr. 2001.

CORREA, S. M. B. B. Probabilidade e estatística. 2. ed. Belo Horizonte: PUC Minas Virtuais, 2003.

COSTA, T. Quais são as redes sociais mais usadas no Brasil? 2018. [Internet]. Disponível em: . Acesso em 14 abr. 2018.

DEWEY, J. Arte como experiência. Tradução de Vera Ribeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

FERREIRA, J. de L.; CORRÊA, B. R. do P. G.; TORRES, Patrícia Lupion. O uso pedagógico da rede social Facebook. Colaborador@ - A Revista Digital da CVA-RICESU, vol. 7, n. 28, n.p., dez., 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2018.

FIDALGO-NETO, A. A. et al. PHARMAVIRTUA: educational software for teaching and learning basic pharmacology. Advances in physiology education, v. 38, n. 4, p. 368-371, 2014.

FORBES BRASIL. Brasil é o maior usuário de redes sociais da América Latina. 2018. [Internet]. Disponível em . Acesso em: 17 abr. 2018.

FREITAS, H. et al. O método de pesquisa survey. Revista de Administração da USP, RAUS, v. 35, n. 3, Jul-Set. 2000, p. 105-112. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2018.

HILLESHEIM, G. J. Softwares simuladores interativos aplicados ao estudo de biologia. Maiêutica-Ciências Biológicas, v. 1, n. 1, 2014.

JENKINS, H. Cultura da convergência: a colisão entre os velhos e novos meios de comunicação. Tradução de Susana Alexandria. São Paulo: Aleph, 2009.

JUNIOR, J. B. B.; ALBUQUERQUE, O. C. P.; COUTINHO, C. P. WhatsApp e suas Aplicações na Educação: uma revisão sistemática da Literatura/WhatsApp in Education: a Systematic Review of the Literature. Revista EducaOnline, v. 10, n. 2, p. 67-87, 2016.

KAMIGOUCHI, T. H. M.; BORGES, M. K. Professores e Youtube: possibilidades e desafios para o ensino de História na era da cultura digital. In: COLÓQUIO LUSO-BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO-COLBEDUCA, 3., v. 2, 2017. Anais... Florianópolis: Universidade do Estado de Santa Catarina, 2017, 3 p.

LOUREIRO, R.; LIMA, L. de; SOARES, A. Docência Universitária no Contexto das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação. In: CONGRESO INTERNACIONAL DE INFORMÁTICA EDUCATIVA, 19., 2014. SÁNCHEZ, Jaime (Ed.). Anais... Fortaleza: 2014, p. 503-508. Disponível em: < http://www.tise.cl/volumen10/TISE2014/tise2014_submission_72.pdf>. Acesso em: 15 mar. 2018.

MANOVICH, L. Software takes command. New York: Bloomsbury Academic, 2013.

MASSONI, S. La enseñanza de la comunicación digital em la universidad: experiencias y propuestas. Revista Interacción. v. 45, nov. 2006. Disponível em: . Acesso em 20 fev. 2018.

MATTAR, J. YouTube na educação: o uso de vídeos em EaD. São Paulo: Universidade Anhembi Morumbi, 2009.

McLUHAN, M.; LAPHAM, L. H. Understanding media: The extensions of man. Cambridge, London: The MIT Press, 1994.

MORAN, J. M. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias. Informática na Educação: Teoria & Prática, v. 3, n. 1, p. 137-144, set. 2000.

MOREIRA, M. L.; SIMÕES, A. S. de M. O uso do WhatsApp como ferramenta pedagógica no ensino de química. ACTIO: Docência em Ciências, v. 2, n. 3, p. 21-43, 2017.

PERSSON, J. R.; ERIKSSON, U. Planetarium software in the classroom. Physics Education, v. 51, n. 2, mar. 2016. 9 p.

PLANQUE, B. Técnicas Audiovisuais de Ensino. São Paulo: Loyola, 1974.

PORTAL EDUCAÇÃO. Mídias Sociais x Redes Sociais: Qual a diferença? São Paulo, 2018. [Internet]. Disponível em: . Acesso em 18 abr. 2018.

PORTO, C; SANTOS, E. O. dos. (Orgs.) Facebook e educação: publicar, curtir, compartilhar. Campina Grande: EDUEPB, 2014.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants part 1. On the horizon (MCB University Press), v. 9, n. 5, p. 1-6, oct. 2001. Disponível em: . Acesso em 22 abr. 2018.

QUINTANILHA, L. F. Inovação Pedagógica Universitária mediada pelo Facebook e YouTube: uma experiência de ensino-aprendizagem direcionado à geração-Z. Educar em Revista, v. 33, n. 65, p. 249-263, 2017.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1989.

MORAES, H. J. P.; SÁ, J. B. Mídia e educação: reflexões, relatos e atuações. In: Simpósio sobre Formação de Professores: tecnologias e inovação na educação básica, 3. RAUEN, Fábio José (Org.). Anais... Tubarão: Ed. da Unisul, 2011. p. 1-8. Disponível em: < http://linguagem.unisul.br/paginas/ensino/pos/linguagem/eventos/simfop/artigos_III%20sfp/Heloisa%20Moraes_Jussara%20Sa.pdf>. Acesso em: 3 mar. 2018.

SCOLARI, C. A. Ecología de los medios: entornos, evoluciones e interpretaciones. Barcelona: Gedisa Editorial, 2015.

SILVA, G. V.; VALENTE, V. C. P. N. As mídias digitais como potencializadores de aprendizagem. In: INTERTECH’2016 (INTERNATIONAL CONFERENCE ON ENGINEERING AND TECHNOLOGY EDUCATION): PROVIDING KNOWLEDGE TO GRANT THE QUALITY OF INFORMATION TOOLS: A CURRENT GLOBAL CHALLENGE, 6., 2016. Papers... SALVADOR: COPEC, 28 fev. /2 mar., 2016, p. 67-70. Disponível em . Acesso em: 02 jan. 2018.

SILVA, J. M.; URT, S. da C. Educação ubíqua: reflexões de docentes a partir de uma experiência com o Facebook. Revista de Estudios e Investigación en Psicología y Educación, vol. Extr. n. 13, p. 212-216, 2017.

SILVA, J. M.; JÚNIOR, F. R. F. M. Desenvolvimento docente e monitoria de professores em formação com apoio duma rede social: a experiência de licenciandos em Ciências com o Facebook. Educação, Formação & Tecnologias, v. 10, n. 1, p. 59-73, 2017.

STRAUBHAAR, J. D.; LAROSE, R. Comunicação, mídia e tecnologia. Tradução de José Antonio Lacerda Duarte. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2004.

TOYAMA, K. Can technology end poverty? Boston Review, v. 36, n. 5, p. 12-29, 2010.

TSUKAMOTO, N. M. S.; FIALHO, N. N.; TORRES, P. L. A face educacional do Facebook. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO-EDUCERE, 11., 2013, Curitiba. VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovski (Coord.) Anais... Curitiba, 2013, p. 3718-3731. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2018.

UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO (UNIVESP). Canal da UNIVESP TV no YouTube ultrapassa os 200 mil inscritos. 2015. [Internet]. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2018.

VALENTE, J. A. Diferentes usos do computador na educação. In: ______. (Org.) Computadores e Conhecimento: repensando a educação. 2. ed. CAMPINAS: OEA-NIED, p. 1-28, 1993.

VELASCO, M. T. Q. Aprendizagens na era digital: dentro e fora da escola. Comunicação & Educação, v. 20, n.1, p. 63-70, jan./jun. 2015.

VENTURA, F. WhatsApp chega a 1,5 bilhão de usuários. 2018. [Internet]. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2018.

WOOD, E. et al. Software to Promote Young Children’s Growth in Literacy: A Comparison of Online and Offline Formats. Early Childhood Education Journal, v. 45, n. 2, p. 207-217, 2017.

YOSHIMURA, T. et al. Development of Software for Chemical Education Using Multimedia Techniques. Journal of Chemical Software, v. 3, n. 2, p. 73-82, 1996.

YOUTUBE. YouTube em números: mais de um bilhão de usuários. 2018. [Internet]. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2018.




DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.91646

Direitos autorais 2019 Informática na educação: teoria & prática

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X