Experimentações coletivas por entre poesias, fotografias e ventos-áfricas

Alik Wunder, Alda Romaguera

Resumo


Esse artigo quer discutir as potencialidades políticas e poéticas da fotografia e da escrita para a educação, a partir das oficinas de experimentações coletivas do Projeto Fabulografias em áfricas-cartões-postais. Busca por uma política visual, que conceba a imagem não como representação intacta de uma certa visibilidade, mas como possibilidades de criação de novas visualidades, na aproximação com a arte. Aposta na composição entre a criação do pensamento e da arte, como forma de potencializar conversas na área da educação e estudos da escrita e imagem, tendo os pensamentos de Gilles Deleuze como principais movimentadores teóricos. Assume as linguagens visuais e verbais como experimentação coletiva na educação, propondo a mixagem entre palavras, imagens e culturas.

Palavras-chave


Fotografia; Poesia; Gilles Deleuze; Experimentação; Criação Coletiva

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.38482

Direitos autorais



INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X