Simondon, o meio de um pensamento processual

Andréia Machado Oliveira, Liliana da Escóssia

Resumo


O número Simondon, o meio de um pensamento processual, da revista Informática
na Educação: teoria & prática traz, em uma abordagem transdisciplinar, as contribuições do
pensamento do filósofo francês Gilbert Simondon, cuja obra permanece pouco difundida no Brasil.
Mais conhecido como filósofo da técnica e da individuação, pelas obras Du mode d’existence
des objets techniques, L’individu e sa genèse physico-biologique e L’individuation psychique et
collective, e outras publicações mais recentes que vem ampliando estas contribuições para diversos
campos do saber na contemporaneidade. Alguns princípios e formulações marcam o pensamento
processual de Simondon: o privilégio concedido ao devir, ao tempo e à relação. O conceito de
relação ocupa aí um lugar de gênese e de transformação, de plano constitutivo situado aquém
e além dos termos, dos sujeitos e objetos, fazendo coincidir a atividade relacional com o próprio
processo de individuação. Processo que se apresenta como a principal base para a sua análise
sobre os objetos técnicos, sobre as relações entre o humano e a técnica, ou antes, entre o humano
e a matéria, relações não mais de dominação, mas de composição entre duas formas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.31134

Direitos autorais



INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X