O PCB e a modernização midiática: propostas para a análise das relações entre comunistas e a televisão nos anos 1970

Igor Sacramento, Marco Antonio Roxo da Silva, Ana Paula Goulart Ribeiro

Resumo


Este artigo tem o objetivo de discutir a participação do Partido Comunista Brasileiro (PCB), por meio de seus militantes, numa específica conjuntura de modernização midiática – a mudança de perfil da televisão brasileira na década de 1970 –, fato que coincidiu com a “institucionalização” de comunistas em órgãos estatais e nas organizações midiáticas. Analisaremos as relações profissionais entre intelectuais e artistas comunistas e a televisão, a fim de indagar até que ponto esse processo pode ser compreendido em torno da dicotomia “infiltração” ou “cooptação”, destacando como foram ambíguas e mutuamente constitutivas as articulações existentes entre tais práticas políticas, ou seja, mostrando a dialética entre elas.

 


Palavras-chave


PCB. Mídia. Modernização. Televisão. Política.

Texto completo:

PDF




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)