“Um bombeiro pede socorro!”: socialização, treinamento e sofrimento na formação bombeiro militar

Fábio Gomes de França, Luziana Ramalho Ribeiro

Resumo


Objetivamos neste artigo compreender a relação que se estabelece entre a cultura militarista e processos de socialização baseados no sofrimento na formação bombeiro militar. Para tanto, analisamos o caso da morte de um aluno soldado bombeiro militar ocorrido em 2016 na cidade de Cuiabá, Mato Grosso. Por meio de uma pesquisa qualitativa e documental, analisamos o relatório final do Inquérito Policial Civil (IPC)realizado, o qual apontou a prática de tortura por parte de uma instrutora (uma Tenente) de salvamento aquático. Concluímos que uma pedagogia baseada no sofrimento físico e psíquico encontrada nas Forças Armadas e Polícias Militares também faz parte da formação bombeiro militar, a qual não deve ter por objetivo os ideais da guerra.

 


Palavras-chave


Bombeiros militares. Violência. Socialização. Cultura militar.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Carlos L. de; MACHADO, Eduardo P. O currículo da selva: ensino, militarismo e ethos guerreiro nas academias brasileiras de polícia. Capítulo Criminológico, v. 29, n. 4, p. 5-33, dez. 2001a.

ALBUQUERQUE, Carlos L. de; MACHADO, Eduardo P. Sob o signo de Marte: modernização, ensino e ritos da instituição policial militar. Sociologias, Porto Alegre, v. 3, n. 5, p. 214-237, jan./jun. 2001b.

BERTAUD, Jean-Paul. O exército e o brevê de virilidade. In: CORBIN, Alain et al. (Orgs.). História da virilidade. O triunfo da virilidade: o século XIX. Petrópolis: Vozes, 2013a. p. 74-94.

BERTAUD, Jean-Paul. A virilidade militar. In: CORBIN, Alain et al. (Orgs.). História da virilidade. O triunfo da virilidade: o século XIX. Petrópolis: Vozes, 2013b. p. 195-248.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Decreto n. 8.337, de 17 de dezembro de 1881. Aprova o Regulamento reorganizando o Corpo de Bombeiros. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-8337-17-dezembro-1881-546618-publicacaooriginal-60956-pe.html.

BRASIL. Decreto n. 9.829, de 31 de dezembro de 1887. Reforma o Corpo de Bombeiros. Disponível em: [https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-9829-31-dezembro-1887-543355-publicacaooriginal-53586-pe.html].

BRASIL. Decreto n. 11.497, de 23 de fevereiro de 1915. Faz a remodelação do Exercito Nacional. Disponível em: [https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1910-1919/decreto-11497-23-fevereiro-1915-513642-publicacaooriginal-1-pe.html].

BRASIL. Lei n. 3.216, de 3 de janeiro de 1917. Fixa as forças de terra para o exercício de 1917. Disponível em: [https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1910-1919/lei-3216-3-janeiro-1917-572527-publicacaooriginal-95671-pl.html].

BRASIL. Decreto-Lei n. 8.660, de 14 de janeiro de 1946. Delega aos Estados a faculdade de legislar sobre a matéria constante do nº XXVI do artigo 16 da Constituição Federal (organização, instrução, justiça e garantia das forças policiais dos Estados) e dá outras providências. Disponível em: [https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-8660-14-janeiro-1946-416665-publicacaooriginal-1-pe.html].

BRASIL. Constituição (1967). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Congresso Nacional, 1967a.

BRASIL. Decreto-Lei n. 317, de 13 de março de 1967. Reorganiza as polícias e os corpos de bombeiros militares dos Estados, dos Territórios e do Distrito Federal e dá outras providências. Brasília, DF, 1967b. Disponível em: [http://legis.senado.gov.br/norma/523272/publicacao/15708167]

BRASIL. Decreto-Lei n. 667, de 02 de julho de 1969. Reorganiza as Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros Militares dos Estados, dos Território e do Distrito Federal, e dá outras providências. Disponível em: [http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del0667.htm].

BRASIL. Decreto-Lei n. 1.406, de 24 de junho de 1975. Altera a redação do parágrafo único do artigo 26 do Decreto-lei nº 667, de 2 de julho de 1969, que reorganiza as Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros Militares dos Estados, dos Territórios e do Distrito Federal. Disponível em: [http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del1406.htm].

BRASIL. Decreto-Lei n. 2.010, de 12 de janeiro de 1983. Altera o Decreto-Lei nº 667, de 02 de julho de 1969, que reorganiza as Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros Militares dos Estados, dos Territórios e do Distrito Federal e dá outras providências. Brasília, DF, 1983a. Disponível em: [http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del2010.htm].

BRASIL. Decreto-Lei n. 88.777, de 30 de setembro de 1983. Aprova o regulamento para as polícias militares e corpos de bombeiros militares (R-200). Brasília, DF, 1983b. Disponível em: [http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D88777.htm].

BRASIL. Lei n. 7.479, de 2 de junho de 1986. Aprova o Estatuto dos Bombeiros Militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 4 jun. 1986.

BRASIL. Lei n. 11.901, de 12 de janeiro de 2009. Dispõe sobre a profissão de Bombeiro Civil e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 13 jan. 2009.

CALAZANS, Márcia E. de. Mulheres no policiamento ostensivo e a perspectiva de uma segurança cidadã. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 142-50, 2004.

CANETTI, Elias. Massa e poder. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

CASTRO, Celso. O espírito militar: um antropólogo na caserna. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

CAVALCANTI, Carlos B. Guerreiros da paz. Recife: Ed. do Autor, 2002.

CERQUEIRA, Homero de G. A disciplina militar em sala de aula. São Paulo: Biblioteca 24 horas, 2009.

COSTA, Carlos M. D’I. Os corpos de bombeiros militares emancipados das polícias militares: prospecção e análise dos parâmetros norteadores do seu “desenho” organizacional. 2002. 224 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública), Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas, 2002.

DALABENETA, Edevaldo. A formação de soldados do corpo de bombeiros militar de Santa Catarina: análise do processo de aprendizagem, currículo e saberes docentes. 2015. 221 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Regional de Blumenau, 2015.

DALABENETA, Edevaldo; SCHROEDER, Edson; CERVI, Giceli M. A formação de soldados do corpo de bombeiros militar de Santa Catarina. Pesquiseduca, Santos, v. 8, n. 16, p. 458-72, jul./dez. 2016.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: história das violências nas prisões. Rio de Janeiro: Vozes, 1987.

FOUCAULT, Michel. Um bombeiro abre o jogo. In: Ditos & escritos VIII: segurança, penalidade e prisão. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

FRANÇA, Fábio G. de. Desvio, moralidade e militarismo: um olhar sobre a formação policial militar na Paraíba. Revista Brasileira de Sociologia das Emoções, João Pessoa, v. 12, n. 36, p. 803-18, dez. 2013.

FRANÇA, Fábio G. de; FARIAS, Janaína L. de. “Se não aguentar, corra!”: um estudo sobre a pedagogia do sofrimento em um curso policial militar. Revista Brasileira de Segurança Pública, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 142-59, ago./set. 2015.

GIRARD, René. A violência e o sagrado. São Paulo: Editora Universidade Estadual Paulista, 1990.

GUIMARÃES. Halyny M. Núcleo interdisciplinar de educação em direitos humanos: pela construção da cultura da paz no corpo de bombeiros militar do Tocantins. 2017. 139f. Dissertação (Mestrado Profissional em Efetividade Jurisdicional em Direitos Humanos), Universidade Federal do Tocantins, 2017.

IBOPE. Confiança do brasileiro nas instituições é a mais baixa desde 2009. 2018. Disponível em: [http://www.ibopeinteligencia.com/noticias-e-pesquisas/confianca-do-brasileiro-nas-instituicoes-e-a-mais-baixa-desde-2009/].

KROK, Jan T. O vínculo constitucional entre o Exército e as Polícias Militares: reflexos na estrutura organizacional, formação e prática profissional (1934-1988). 2008. 118 f. Dissertação (Mestrado em História social das relações políticas), Universidade Federal do Espírito Santo, 2008.

MATTOSO, Glauco. O calvário dos carecas: história do trote estudantil. São Paulo: EMW Editores, 1985.

MENEZES, José. O corpo de bombeiros no Pará. 2. Ed. Belém: Imprensa Oficial do Estado, 2007.

PORTAL G1. Bombeiro morre durante treinamento em Brasília. G1, 24 set. 2008. Disponível em: [http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL771473-5598,00-BOMBEIRO+MORRE+DURANTE+TREINAMENTO+EM+BRASILIA.html].

PORTAL G1. Tenente bombeiro é condenado a dez anos de prisão e perde cargo, em RO. G1, 22 out. 2014. Disponível em: [http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2014/10/tenente-bombeiro-e-condenado-dez-anos-de-prisao-e-perde-cargo-em-ro.html].

PORTAL R7. Justiça condena bombeiros militares por provocar morte de sargento em treinamento de mergulho. R7, 28 maio 2013. Disponível em: [http://noticias.r7.com/distrito-federal/justica-condena-bombeiros-militares-por-provocar-morte-de-sargento-em-treinamento-de-mergulho-28052013].

SENA, Getúlio N. O prescrito e o vivido na formação de oficiais militares estaduais: tensões sob a ótica do currículo. 2017. 104 f. Mestrado (Dissertação em Educação, Culturas e Identidades), Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2017.

SILVA, Agnaldo J. da. Praça Velho: um estudo sobre o processo de socialização policial militar. 2002. Dissertação (Mestrado em Sociologia), Universidade Federal de Goiás, 2002.

SILVA, Sandro M. L. da. Formação dos soldados bombeiros do Estado do Pará: (re)significações das competências a partir da matriz curricular nacional de segurança pública. 2015. 100 f. Dissertação (Mestrado em Defesa Social e Mediação de Conflitos), Universidade Federal do Pará, Belém, 2015.

SOUZA, Marcos S. de. A violência da ordem: polícia e representações sociais. São Paulo: Annablume, 2012.

STORANI, Paulo. Vitória sobre a morte: a glória prometida. O “rito de passagem” na construção da identidade dos operações especiais do BOPE. 2008. 169f. Dissertação (Mestrado em Antropologia), Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2008.

TOASSI, Andresa J. Heróis de fumaça: um estudo sobre os sentidos do trabalho para profissionais bombeiros. 2008. 175 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

TURNER, Victor W. O processo ritual: estrutura e antiestrutura. Petrópolis: Vozes, 2013.

VAN GENNEP, Arnold. Os ritos de passagem. Petrópolis: Vozes, 2011.

ZAVERUCHA, Jorge. A crescente inserção das forças armadas na segurança pública. In: CRUZ, Marcus V. G. da; BATITUCCI, Eduardo C. (Orgs.). Homicídios no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007. p. 25-50.

ZUIN, Antônio A. S. O trote na universidade: passagens de um rito de iniciação. São Paulo: Cortez, 2002.




DOI: https://doi.org/10.1590/15174522-0215111

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.