Distopias presentes, passadas e futuras: os monstros da sociedade

Vittorio da Gamma Talone

Resumo


Resenha de:

CLAEYS, Gregory. Dystopia: A Natural History. A study of modern despotism, its antecedents, and its literary diffractions. Oxford: Oxford University Press, 2017, 556 p.

 

A presente resenha abarca a obra de Gregory Claeys mapeando o que chama de história natural da distopia, cujo objetivo é dar conta da passagem, na sociedade, dos medos naturais (deuses, monstros) para os medos sociais (tecnologias opressivas, totalitarismo). Analisarei como o autor busca, atentando a fatos históricos, mitos, religiões, sistemas políticos e à chamada “literatura distópica”, dar conta da dimensão comportamental-emocional e das sensações definidoras de distopias para diferentes grupos e sociedades. Com isso, serão observados não apenas cenários e obras projetadas como distópicas, mas contextos passados e presentes assim caracterizados: a tarefa é justamente alertar e educar sobre as distopias da vida real. Considerando a presente conjuntura político-socioeconômica, é um esforço que intenta forçar a conceber soluções coletivas em momentos de crescente irracionalidade e pânico.


Palavras-chave


Distopia, Utopia, Totalitarismo, Terror, Literatura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/15174522-02004931

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Visite nossa página no Facebook

 

ISSN impresso: 1517-4522

ISSN on-line: 1807-0337

Propriedade Intelectual: All content of the journal, except where identified, is licensed under a Creative Commons attribution-type BY.