Arqueologia da normatividade jurídica moderna: uma perspectiva para a teoria do Estado

Autores

  • José Eduardo Galvão UFRGS

Resumo

O artigo objetiva contribuir para estudos no campo da Teoria do Estado por meio da identificação, de uma forma geral, da influência de juristas e profissionais do direito na formação do Estado moderno. Para tanto, ressalta-se o papel do indivíduo na história ao se recorrer à literatura jurídica, fontes e doutrinas que demonstrem a importância de juristas no aperfeiçoamento do ordenamento jurídico e no sistema de normas nacionais. A hipótese é a de que a atuação de juristas práticos e teóricos da modernidade (século XV ao XVIII) explicam a coerência normativa que o Estado moderno passou a adotar. Defende-se, portanto, a ação do jurista como peça chave para se forjar uma teoria do Estado mais completa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Eduardo Galvão, UFRGS

Aluno de graduação em Direito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e na Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Bacharel em Ciências Sociais (2006) e Mestre em Ciência Política (2019) pela Unicamp. Especialista em Direito Legislativo pela Faculdade Unyleya.

Downloads

Publicado

2023-12-31

Como Citar

GALVÃO, J. E. Arqueologia da normatividade jurídica moderna: uma perspectiva para a teoria do Estado . Res Severa Verum Gaudium, Porto Alegre, v. 8, n. 1, 2023. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/resseveraverumgaudium/article/view/129975. Acesso em: 18 abr. 2024.