Investigando a Dimensão Afetiva nos Mundos Virtuais 3D

Autores

  • Gleizer Bierhalz Voss PPGIE/UFRGS, IFFar
  • Leandro Rosniak Tibola PPGIE/UFRGS, URI
  • Manuel Constantino Zunguze PPGIE/UFRGS
  • Liane Margarida Rockenbach Tarouco PPGIE/UFRGS
  • Magda Bercht PPGIE/UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.75169

Palavras-chave:

mundos virtuais 3D, opensim, avatar, npc, afetividade.

Resumo

Os mundos virtuais 3D têm sido utilizados para os mais diversos fins. Dentre estas atividades podem ser citadas as de lazer, comércio, relações sociais e educação. O uso de mundos virtuais para a educação tem ganhado cada vez mais atenção na medida em que o potencial destes ambientes é utilizado para pesquisas de ensino e de aprendizagem. Um dos aspectos ainda pouco explorado é de como e se os recursos dos mundos virtuais afetam os usuários, em especial a aparência e a adição de gestos aos avatares e aos personagens não-jogáveis. Este artigo tem como objetivo identificar como os agentes pedagógicos podem exercer uma influência afetiva positiva no sujeito (aluno) estimulando a aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-28

Como Citar

BIERHALZ VOSS, G.; ROSNIAK TIBOLA, L.; CONSTANTINO ZUNGUZE, M.; MARGARIDA ROCKENBACH TAROUCO, L.; BERCHT, M. Investigando a Dimensão Afetiva nos Mundos Virtuais 3D. RENOTE, Porto Alegre, v. 15, n. 1, 2017. DOI: 10.22456/1679-1916.75169. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/75169. Acesso em: 29 nov. 2022.