Ferramentas da web 2.0 como elemento de flexibilização do ensino e aprendizagem de química

Autores

  • Sandra Palma Botega PPGTER/UFSM
  • Marina Botega Lang Curso de Agronomia/CCR/UFSM
  • Marcia Palma Botega NTE/UFSM
  • Ricardo Machado Ellensohn UNIPAMPA
  • Claudia Smaniotto Barin DQ/CCNE/UFSM

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.75107

Palavras-chave:

flexibilidade cognitiva, Mediação pedagógica, tecnologias educacionais, redes sociais.

Resumo

Os avanços tecnológicos vem modificando as relações dos indivíduos e o
acesso a informação, nesse sentido, o ensino mediado por tecnologias tem despertado o interesse de muitos pesquisadores. Assim, o presente trabalho relata a experiência do uso das tecnologias como elemento de mediação e flexibilização do aprendizado de química. O estudo foi realizado com 66 alunos ingressantes do Curso de Agronomia de uma instituição pública. Como ambiente de mediação virtual para expansão da sala de aula foi escolhido o Facebook, visto que todos os estudantes possuíam perfil na rede social. Semanalmente eram postados recursos educacionais que fomentassem a construção do conhecimento. Os resultados obtidos confirmam que o uso das ferramentas da Web 2.0 contribuem para o ensino-aprendizagem, desde que problematizadas e utilizadas como elemento de mediação do processo. Os estudantes corroboram a ideia dos pesquisadores indicando a importância da tecnologias para a construção de saberes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-28

Como Citar

PALMA BOTEGA, S.; BOTEGA LANG, M.; PALMA BOTEGA, M.; MACHADO ELLENSOHN, R.; SMANIOTTO BARIN, C. Ferramentas da web 2.0 como elemento de flexibilização do ensino e aprendizagem de química. RENOTE, Porto Alegre, v. 15, n. 1, 2017. DOI: 10.22456/1679-1916.75107. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/75107. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Teorias educacionais aplicadas à TIC