Diretrizes de Acessibilidade para Deficientes Visuais no Moodle: Guia para Professores

Autores

  • Edith dos Santos Lemos Programa de Pós Graduação em Tecnologias Educacionais em Rede - PPGTER Universidade Federal de Santa Maria - Av. Roraima 1000 – Santa Maria – RS – Brasil
  • Giliane Bernardi Programa de Pós Graduação em Tecnologias Educacionais em Rede - PPGTER Universidade Federal de Santa Maria - Av. Roraima 1000 – Santa Maria – RS – Brasil
  • Josiane Pozzatti Dal-Forno Programa de Pós Graduação em Tecnologias Educacionais em Rede - PPGTER Universidade Federal de Santa Maria - Av. Roraima 1000 – Santa Maria – RS – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.67327

Palavras-chave:

Moodle, Acessibilidade, Objeto de Aprendizagem, Deficiência Visual

Resumo

A educação, que se pretende democrática, precisa atender a todos os educandos. Para apoiar este processo de inclusão, considerando a utilização de Ambientes Virtuais de Ensino e Aprendizagem (AVEA), diferentes diretrizes de acessibilidade vêm sendo criadas para orientarem a criação de cursos e recursos educacionais virtuais. No entanto, o que se observa é uma carência no que se refere a uma relação mais próxima entre as diretrizes e sua aplicabilidade em tais ambientes. Considerando o AVEA Moodle, este artigo tem como objetivo mostrar a criação de um guia de diretrizes de acessibilidade para apoiar os professores na elaboração de suas disciplinas ou cursos, quando estes necessitarem de auxilio para disponibilizarem materiais para alunos com deficiência visual e apresentá-las em um Objeto de Aprendizagem no Moodle. Após avaliação, foi possível concluir que este recurso pode contribuir para que os docentes tenham facilidade na organização e elaboração de conteúdos educacionais acessíveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-07-26

Como Citar

DOS SANTOS LEMOS, E.; BERNARDI, G.; POZZATTI DAL-FORNO, J. Diretrizes de Acessibilidade para Deficientes Visuais no Moodle: Guia para Professores. RENOTE, Porto Alegre, v. 14, n. 1, 2016. DOI: 10.22456/1679-1916.67327. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/67327. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Inclusão digital