Fluência Digital e Ambientes de Autoria Multimídia

Autores

  • Marta Dieterich Voelcker UFRGS
  • Léa da Cruz Fagundes UFRGS
  • Susana Seidel UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.14624

Palavras-chave:

educação, fluência digital, ambientes de autoria multimídia

Resumo

O artigo apresenta os ambientes de autoria multimídia Squeak e Scratch como recursos valiosos para educação formal (escolas) e informal (organizações sociais). Experiências implementadas por grupos de pesquisadores de diversos locais, com diferentes públicos apresentam formas simples e valiosas para utilização destes ambientes no desenvolvimento de jovens e crianças. O conceito Fluência Digital é apresentado e fundamentado como um objetivo em si mesmo, mas também considerado um obstáculo a disseminação do uso de ambientes de autoria na educação. Assume-se a promoção da fluência digital para os jovens brasileiros como um fato viável e necessário. Identifica-se como possibilidade para contribuir neste sentido, como área para pesquisas futuras, a investigação e construção de propostas para uso continuado de
ambientes de autoria multimídia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-12-06

Como Citar

VOELCKER, M. D.; FAGUNDES, L. da C.; SEIDEL, S. Fluência Digital e Ambientes de Autoria Multimídia. RENOTE, Porto Alegre, v. 6, n. 2, 2008. DOI: 10.22456/1679-1916.14624. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/14624. Acesso em: 1 dez. 2022.