Perfil nutricional e qualidade de vida de cuidadores de crianças e adolescentes com câncer

Autores

  • Juliana Zortéa Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Lethicia Lazzeri Curso de Nutrição. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Estela Beatriz Behling Departamento de Nutrição. Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Luciane Beitler da Cruz Serviço de Nutrição. Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Lauro José Gregianin Departamento de Medicina. Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente. Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Palavras-chave:

Câncer, cuidador, qualidade de vida, estado nutricional, criança, adolescente

Resumo

Introdução: Verificar o perfil nutricional e a qualidade de vida dos cuidadores de crianças e/ou adolescentes com câncer durante os primeiros 6 meses de tratamento oncológico.

Métodos: Estudo de coorte realizado no período de julho/2015 a novembro/2016 em três momentos: até 2 semanas (T0) e em 3 (T1) e 6 (T2) meses após o diagnóstico. Foram aplicados um questionário sociodemográfico, um recordatório alimentar de 24 horas e o instrumento 36-Item Short-Form Health Survey (SF-36), e foi realizada a antropometria. Foram excluídos do estudo cuidadores gestantes, menores de 19 anos, responsáveis por pacientes em cuidados paliativos e em recidivas. A análise estatística utilizou o teste de dupla análise de variância de Friedman, e foram considerados significativos valores de p < 0,05.

Resultados: Foram avaliados 42 cuidadores Os cuidadores mais frequentes foram mães (81%), e a média de idade foi de 34,17 anos (DP = 8,94). Observou-se aumento no peso corporal, no índice de massa corporal, na circunferência abdominal e na dobra cutânea tricipital (p < 0,05). Foi constatada uma redução no consumo de calorias totais e de macronutrientes (p < 0,05), e o consumo de fibras ficou abaixo das recomendações. No aspecto qualidade de vida, o domínio vitalidade teve redução significativa (p = 0,042).

Conclusões: Os cuidadores de crianças e/ou adolescentes com câncer apresentam tendência a um consumo inadequado de alimentos. Os estados nutricionais predominantes foram o sobrepeso e a obesidade, com depósito de gordura visceral. Assim, o diagnóstico de câncer infantil interfere no estado nutricional e na qualidade de vida do cuidador durante os primeiros 6 meses do tratamento oncológico.

Palavras-chave: Câncer; cuidador; qualidade de vida; estado nutricional; criança; adolescente



Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-04-11

Como Citar

1.
Zortéa J, Lazzeri L, Behling EB, da Cruz LB, Gregianin LJ. Perfil nutricional e qualidade de vida de cuidadores de crianças e adolescentes com câncer. Clin Biomed Res [Internet]. 11º de abril de 2018 [citado 1º de outubro de 2022];38(1). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/76438

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>