Serviço Social e Transplante Hepático Pediátrico: O Perfil Sóciocultural das Famílias Avaliadas e a Intervenção do Assistente Social nas Contra-Indicações Sociais Para o Transplante

Autores

  • Maria da Graça Grossini HCPA/Programa de Transplante Hepático Infantil

Palavras-chave:

Perfil sócio-econômico, transplante hepático, contra-indicação social, família.

Resumo

Introdução: Trabalhar os aspectos sociais que podem comprometer a adesão ao tratamento pós-transplante é um dos cuidados da equipe do Programa de Transplante Hepático Infantil (PTHI) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. O serviço social possui um protocolo de avaliação e trabalha em parceria com a rede de apoio do paciente pediátrico, otimizando a sua entrada em lista de espera para transplante hepático após o equacionamento dos principais problemas sociais.

Objetivo: Traçar o perfil sociocultural dos pacientes atendidos e mostrar a intervenção do serviço social nas principais contra-indicações sociais para o transplante.

Método: Foi realizada pesquisa documental nos protocolos de avaliação utilizados para avaliar 22 famílias de crianças candidatas ao transplante, encaminhadas ao serviço social no período de janeiro de 2006 a janeiro de 2007.

Resultados: Os resultados mostram que 81,8% das famílias apresentam baixa renda. Contudo, o trabalho desenvolvido pela assistente social junto a essas famílias viabilizou que 90,9% das crianças tivessem seus nomes incluídos nas listas para transplante hepático.

Conclusão: A partir dos resultados, torna-se evidente a necessidade do olhar social sobre a questão dos transplantes de órgãos, considerando a complexidade do procedimento e o perfil das famílias atendidas. Trabalhar em parceria com a rede social de apoio do paciente é fundamental para o trabalho social junto a famílias de baixa renda, que somam a essa condição a ausência de saúde e a indicação de transplante.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Graça Grossini, HCPA/Programa de Transplante Hepático Infantil

Assistente social do HCPA com pós graduação em Intervenção Sócio-Familiar

Downloads

Publicado

2009-05-11

Como Citar

1.
Grossini M da G. Serviço Social e Transplante Hepático Pediátrico: O Perfil Sóciocultural das Famílias Avaliadas e a Intervenção do Assistente Social nas Contra-Indicações Sociais Para o Transplante. Clin Biomed Res [Internet]. 11º de maio de 2009 [citado 4º de dezembro de 2022];29(1). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/6967

Edição

Seção

Artigos Originais