Diretivas antecipadas de vontade: um novo desafio para a relação médico-paciente.

Autores

  • Cristiane Avancini Alves Professora UNIRITTER Pesquisadora LAPEBEC Membro IEC
  • Marcia Santana Fernandes Professora UNIRITTER Pesquisadora LAPEBEC Membro IEC
  • José Roberto Goldim Hospital de Clínicas de Porto Alegre, RS

Palavras-chave:

Diretivas antecipadas, Autonomia, Relações Médico-Paciente

Resumo

O crescente reconhecimento da autonomia e da auto-determinação dos pacientes nos processos de tomada de decisão sobre questões envolvidas em seus tratamentos de saúde é uma das marcas do final do século 20. Estas mudanças vem se consolidando até os dias de hoje. Inúmeras manifestações neste sentido podem ser identificadas, como, por exemplo, a modificação do Código de Ética Médica e a aprovação da Resolução do Conselho Federal de Medicina sobre Diretivas Antecipadas de Vontade. Este reconhecimento da autonomia do paciente repercute diretamente nas relações entre médico e paciente, médico e família do paciente, e médico com a equipe assistencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Roberto Goldim, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, RS

Downloads

Publicado

2012-10-20

Como Citar

1.
Alves CA, Fernandes MS, Goldim JR. Diretivas antecipadas de vontade: um novo desafio para a relação médico-paciente. Clin Biomed Res [Internet]. 20º de outubro de 2012 [citado 30º de setembro de 2022];32(3). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/33981

Edição

Seção

Seção de Bioética

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>