O fazer sensível de Nelma Pezzin: artista e professora

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.96824

Palavras-chave:

Artista e professora. Narrativas. Ensino de Artes Visuais.

Resumo

Este texto tem como objetivo principal recuperar práticas artísticas e docentes para interrogar como a poeticidade de um fazer sensível atua e faz sentido. Tem como hipótese que a Arte e os processos artísticos nutrem a docência e instituem metodologias e práticas educativas em contextos de ensino. Elege como corpus uma das 10 artistas integrantes da pesquisa “O lugar do discurso na Arte e na Docência: entrelaçamentos e articulações tecidas em contextos educativos”, que foram professoras no Centro de Artes da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), desde o ano de 1976. Utiliza Duve como referencial para o ensino superior e Fiorin, Landowski, Oliveira para as análises na abordagem semiótica. Conclui que as relações entre a Arte e o ensino são de trocas e a educação é partilha. A “forma de vida” da professora artista, ou o que a faz-ser tem na articulação das práticas artísticas e docentes a sua própria constituição como sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Moema Martins Rebouças, Universidade Federal do Espírito Santo — UFES, Vitória/ES

Graduada em Licenciatura em Desenho e Plástica (1981), Mestrado em Educação (1995) ambos pela Universidade Federal do Espírito Santo. Doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC de São Paulo (2000). Pós-doutorado pela Universidade de Belas Artes do Porto. Atua como professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFES. Participa do grupo de pesquisa do Centro de Pesquisas Sociossemióticas – CPS das instituições PUC/SP, USP e CNRS de Paris e é líder do grupo de pesquisa GEPEL /Cnpq. Bolsista de produtividade do Cnpq (2016 a 2019).

Referências

BERG, Thayane Vicente Vam de. Arquivos de artistas plásticos: processo de criação artística nos documentos de Rubens Gerchman. 2016. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Documentos e Arquivos). Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Programa de Pós-Graduação em Gestão de Documentos e Arquivos, Rio de Janeiro, 2016.

BISMARCK, Mário. Desenhar é o desenho. In: SEMINÁRIO OS DESENHOS DO DESENHO: NAS NOVAS PERSPECTIVAS SOBRE ENSINO ARTÍSTICO, 1., 2001, Porto. Anais [Actas]... Porto: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade do Porto, 2001. p. 55-58.

BUORO, Anamelia Bueno. Olhos que pintam: a leitura da imagem e o ensino da arte. São Paulo: EDUC/FAPESP/Cortez, 2002.

DUVE, Thierry de. Fazendo escola (ou refazendo-a?). Trad. Alexânia Ripoll. Chapecó: Argos, 2012.

FIORIN, Jose Luiz. Práxis enunciativa. In: PERNAMBUCO, Juscelino; FIGUEIREDO, Maria Flávia; SALVIATO-SILVA, Ana Cristina. (Orgs.). Coleção Mestrado em Linguística. Franca: Unifran-5, 2010. p. 53-73.

GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Trad: Ana Cristina Cruz Cesar et all. Petrópolis, Vozes, 1975.

GREIMAS, Algirdas; COURTÉS, Joseph. Dicionário de Semiótica. Trad. Alceu Dias Lima et al. São Paulo, Cultrix, s/d.

GUIMARÃES, Lincoln. Projeto de deriva. In: PEZZIN, Nelma. Nelma Pezzin: pinturas e desenhos. Vitória: EDUFES, 2008. p. 5-6.

LANDOWSKI, Eric. A sociedade refletida. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: EDUC/Pontes, 1992.

LANDOWSKI, Eric. Viagens às nascentes do sentido. In: SILVA, Ignácio. (Org.). Corpo e Sentido: a escuta do sensível. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1996. p. 21-44.

LANDOWSKI, Eric. Gosto se discute In: LANDOWSKI, Eric; FIORIN, José Luiz. (Orgs.). O gosto da gente, o gosto das coisas, São Paulo: Educ, 1997. p. 97-160.

LANDOWSKI, Eric. O olhar comprometido. Galáxia: Revista Transdisciplinar de Comunicação, Semiótica, Cultura. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da PUC-SP, n. 2, p. 19-56, 2001.

LANDOWSKI, Eric. Interações arriscadas. Trad. Luiza Helena Oliveira da Silva. São Paulo: Estação das Letras e Cores: Centro de Pesquisas Sociossemióticas, 2014.

LANDOWSKI, Eric. Regimes de sentido e formas de educação. Entreletras, Araguaína/TO, v. 7, n. 2, jul/dez. 2016.

LANDOWSKI, Eric. Com Greimas: interações semióticas. São Paulo: Estação das Letras e Cores: Centro de Pesquisas Sociossemióticas, 2017.

OLIVEIRA, Ana Claudia. Sabor de Sabor Pão de Açúcar, à luz da semiótica. In: Compós XII- Encontro Anual da Associação de Programas de Pós-Graduação em Comunicação-2003, Recife. Caderno de textos: Produção de sentido nas mídias, 2003, v. 1, p. 56-74. Disponível em <http://www.unicap.br/gtpsmid/artigos/ana-c.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2018.

OLIVEIRA, Ana Claudia. Entrevista com Ana Claudia de Oliveira por Sandra Regina Ramalho e Oliveira. Palíndromo, Periódico do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais — CEART/UDESC, Florianópolis, v. 5, n. 10, p. 178-197, 2013.

PEZZIN, Nelma. Catálogo da exposição: Nelma Pezzin: pinturas e desenhos. Vitória. EDUFES, 2008.

PEZZIN, Nelma. Entrevista concedida ao Grupo de Pesquisa GEPEL em 10/05/2018.

TATIT, Luiz. Análise semiótica através das letras. São Paulo: Ateliê Editorial, 2001.

ZAMBONI, Silvio. A pesquisa em Artes: um paralelo entre Arte e Ciência. Campinas: Autores Associados, 1998.

Downloads

Publicado

2020-04-02

Como Citar

REBOUÇAS, M. M. O fazer sensível de Nelma Pezzin: artista e professora. Revista GEARTE, [S. l.], v. 7, n. 1, 2020. DOI: 10.22456/2357-9854.96824. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/96824. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Ensino de Artes Visuais: histórias e memórias