Quem influencia quem?

Autores

  • Ana Amália Tavares Bastos Barbosa Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita — UNESP, São Paulo/ SP
  • Moacir José da Rocha Simplicio Faculdades Metropolitanas Unidas — FMU, São Paulo/ SP

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.76151

Palavras-chave:

Abordagem Triangular. Mondrian. Arte Visual.

Resumo

Este ensaio é um exemplo de como utilizamos a Abordagem Triangular na aula de arte. O título se refere a se é o artista que influencia o educador ou vice-versa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Amália Tavares Bastos Barbosa, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita — UNESP, São Paulo/ SP

Artista plástica e arte/educadora formada pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP/SP), em 1991. Estudou História da Arte na Texas University at Austin, Design na School of Visual Arts e Litografia na Columbia University em Nova Iorque/EUA. Fez diversos cursos extracurriculares no Brasil com professores como Paulo Portella, Carmela Gross, Evandro Carlos Jardim, Carlos Fajardo, Paulo von Poser e Carlos Basualdo, entre outros. Fundou a empresa "Arteducação Produções", sendo parte da equipe desde 2001. Atuou na área de ensino de línguas como professora e tradutora de Inglês. É mestre e doutora pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Defendeu a tese “Além do corpo: uma experiência em arte/educação” em maio de 2012.  Atualmente desenvolve sua pesquisa de pós-doutorado da UNESP/SP sob orientação da Dra. Rosangella Leote. Em 2 de julho de 2002 teve um acidente vascular cerebral de tronco e como sequela adquiriu a Síndrome de Locked-In, ou seja, ficou tetraplégica, muda e disfágica, mas inteiramente consciente e com a cognição plenamente preservada.

Moacir José da Rocha Simplicio, Faculdades Metropolitanas Unidas — FMU, São Paulo/ SP

Mestre em Artes pela Universidade de São Paulo (USP). Ao lado do trabalho pessoal em gravura e pintura também desenvolve atividades didáticas em artes. Atualmente é professor no curso de Artes Visuais nas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Como Consultor, atuou no Minc/Ministério da Cultura (para a Segunda Conferência Nacional de Cultura). Além da consultoria, integrou o grupo de organização da Teia Paulista de Pontos de Cultura (2010), onde realizou, também, o cenário eletrônico. Coordenou o setor educativo do IMS/Instituto Moreira Salles, o curso de pedagogia da Faculdade Chafic e a implantação do projeto Mais Cultura nas Escolas pelo Ministério da Cultura. Foi Professor da PUC - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/Poços de Caldas na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo; Professor da oficina de artes visuais para deficientes ou com mobilidade reduzida no Centro de Reabilitação UNIBAN, e professor de gravura do curso de Licenciatura da Faculdade Associada Cotia – FAAC/UNIRADIAL/Estácio e na Universidade Cruzeiro do Sul. Atuou como assistente de produção e consultoria para atendimento a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida da empresa AEP – Arteducação Produções com o Centro Cultural Banco do Brasil. Além de consultorias educativas, atuou em inúmeros projetos educativos por esta empresa, destacando-se alguns como: Manoel de Barros (SESC - SP), Manifestações da Fé (SESC - SP), Bienal Naif (SESC - Piracicaba), entre outros. Lecionou nas Oficinas Oswald de Andrade, Maria Antônia (USP) e Associação Cultural Cachuera! Orientou o curso de papel artesanal e gravura no Atelier Experimental de Gravura Francesc Domingo do MAC/USP - Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo; foi Assistente de professores no Departamento de Artes Plásticas da ECA/USP - Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Participou como fotógrafo nos projetos Foto na Praça e no projeto Acervo das Tradições. Entre outras exposições, participou da Mostra Internacional de Mini Gravats, em Barcelona; Projeto Novas Imagens (Meridiano-Meridian) Milão – Itália; expôs gravuras no Café do MAC-USP da Cidade Universitária; no Projeto Gravura Paulista – Primeira Revisão da Gravura, na Universidade de Brasília; e no Museu da Gravura da cidade de Curitiba. Ilustrou os livros Espumas Flutuantes, de Castro Alves, Lembranças de Esquecer, de Camilo Guimarães e Cidadela Ardente, de Thelma Guedes, pela editora Ateliê Editorial.

Downloads

Publicado

2017-08-31

Como Citar

BARBOSA, A. A. T. B.; SIMPLICIO, M. J. da R. Quem influencia quem?. Revista GEARTE, [S. l.], v. 4, n. 2, 2017. DOI: 10.22456/2357-9854.76151. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/76151. Acesso em: 10 ago. 2022.