(In) versões didáticas: possibilidades poéticas para processos de formação docente

Autores

  • Rita Luciana Berti Bredariolli Universidade Estadual Paulista - UNESP - São Paulo/SP

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.63638

Resumo

Conhecimentos sobre as imagens e pelas imagens resultam de um trabalho de relação, de um trabalho de montagem, pelo qual situamos, em ação relacional, indícios, textos, lacunas e outras imagens visíveis ou não. Trata-se de um trabalho de imaginação: “imiscuir-se” nas imagens, ativando-as em montagem a outras imagens ou textos, impulsionando um movimento relacional que “age sobre a nossa própria atividade de saber e de pensar”. “Para saber, é preciso imaginar-se”. Partindo dessas considerações, abordaremos nesse texto as imagens – visíveis e não-visíveis - e a imaginação como possibilidades de formação docente. Apresentaremos algumas das variações conceituais sobre imagem em sua relação com o saber, enfatizando a revisão epistemológica que revitaliza e reposiciona o valor e a função das imagens e da imaginação no processo cognitivo e, sobretudo, como possibilidades de um processo de formação docente voltado ao ensino das artes, delineado pela assunção da importância, necessidade e inseparabilidade do exercício da inteligibilidade e sensibilidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BATAILLE, G. L’expérience intérieure. Éditions Gallimard. Paris, 1973.

BAUDELAIRE, C. “Novas Notas Sobre Edgar Poe”. In: LOURENÇO, J. F. (2006) A invenção da

Modernidade (Sobre Arte, Literatura e Música). Relógio D´Água Editores. Lisboa, 2006, pp. 94-111.

___ “A Rainha das Faculdades”. In: Lourenço, J. F. A invenção da Modernidade (Sobre Arte,

Literatura e Música). Relógio D´Água Editores. Lisboa, 2006, p. 157-161.

DIDI-HUBERMAN, G. Ante el Tiempo: historia del arte y anacronismo de las imágenes. Adriana

Hidalgo editora. Buenos Aires, 2008a.

___ Atlas ou a Gaia Ciência Inquieta. KKYM. Lisboa, 2013.

___Cuando las imágenes tocan lo real. Disponível em:

<http://www.macba.cat/uploads/20080408/Georges_Didi_Huberman_Cuando_las_imagenes_tocan_l

o_real.pdf>. Acesso: 29 mar. 2016.

___ Cuando las imágenes toman posición. A. Machado Libros. Madrid, 2008b.

___ Imagens Apesar de Tudo. KKYM. Lisboa, 2012.

___ L’image ouverte: motifs de l’incarnation. Éditions Gallimard. Paris, 2007a.

___ O que vemos, o que nos olha. Editora 34. São Paulo, 2005.

___ “Un conocimiento por el montaje” In: Revista Minerva. Revista electrónica. Numero 5. Revista

del Círculo de Bellas Artes. Disponível em:

<http://www.circulobellasartes.com/fich_minerva_articulos/Un__conocimiento__por__el__montaje_%2

%29.pdf>. Acesso: 29 mar. 2016.

DUSSEL, I; ABRAMOWSKI, A.; IGARZÁBAL, B.; LAGUZZI, G. “Aportes de la Imagen en la

Formación Docente: Abordajes conceptuales y pedagógicos”. In: Documento Pedagogias de la

Imagen (2010). Instituto Nacional de Formación Docente. Proyecto Red de Centros de Actualización

e Inovación Educativa (C.A.I.E). Disponível em:

<http://cedoc.infd.edu.ar/upload/24_2010_Documento_Pedagogias_de_la_Imagen__Ines_Dussel_y_

otros_version_preliminar.pdf>. Acesso: 29 mar. 2016.

LABORIE, A. T. “Climatosofía de la formación artística”. In: 1ª. Bienal de Educación Artística: Arte y

Educación Geografía de um vínculo. Disponível em:

<http://educacion.mec.gub.uy/innovaportal/file/45270/1/libro_bienal.pdf>. Acesso: 29 mar. 2016.

RANCIÈRE, J. O espectador emancipado. Orfeu Negro. Lisboa, 2010.

SARTRE, J-P. A imaginação. L&PM. Porto Alegre, 2011.

Downloads

Publicado

2016-05-01

Como Citar

BREDARIOLLI, R. L. B. (In) versões didáticas: possibilidades poéticas para processos de formação docente. Revista GEARTE, [S. l.], v. 3, n. 1, 2016. DOI: 10.22456/2357-9854.63638. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/63638. Acesso em: 1 jul. 2022.