Intersecionalidades entre cinema, escola e produção de sentido: apontamentos de uma pesquisa

Autores

  • Sonia Maria Santos Pereira da Rocha Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Porto Alegre/RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.128539

Palavras-chave:

Educação, Cinema, Formação de professores, Produção de sentido, Fenomenologia, Semiótica

Resumo

Este texto tem por objetivo apresentar a pesquisa de doutorado em Educação em andamento no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEDU) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul(UFRGS) no âmbito do Grupo de Pesquisa em Educação e Arte (GEARTE) sobre a produção de sentido na relação entre o espectador e o cinema, e a importância desse conhecimento na formação de professores no contexto da lei 13006/2014.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Maria Santos Pereira da Rocha, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Porto Alegre/RS, Brasil

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEDU) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), pesquisadora CAPES; Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (ProPed) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Especialista em História do Brasil pelo Programa de Pós-Graduação Lato Sensu em História do Brasil da Universidade Federal Fluminense (UFF); Licenciada em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Referências

BRASIL. Lei 13006/14, de 26 de junho de 2014. Diário Oficial da União, Brasília, 27 de jun. de 2014.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Senado Federal, 4. ed, 2020.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. 20. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

FERRO, Marc. O filme: uma contra-análise da sociedade? In: LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre (org.). História: novos objetos. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995.

FRESQUET, Adriana; MIGLIORIN, Cezar. Da obrigatoriedade do cinema na escola, notas para uma reflexão sobre a Lei 13.006/14. CINEOP – 10ª mostra de cinema de Ouro Preto. Belo Horizonte: Universo Produção, 2015.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

HUSSERL, Edmund. Ideias para uma fenomenologia pura e para uma filosofia fenomenológica: introdução geral à fenomenologia pura. São Paulo: Ideias & Letras, 2006.

KASTRUP, Virgínia. A invenção de si e do mundo: uma introdução do tempo e do coletivo no estudo da cognição. Belo horizonte: Autêntica, 2007.

LANDOWSKI, Eric. Sociossemiótica: uma teoria geral do sentido. Galáxia. São Paulo (on-line), n. 27, p. 10-20, jun. 2014. http://dx.doi.org/10.1590/1982-25542014119609

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

PILLAR, Analice Dutra (org.). A educação do olhar no ensino das artes. Porto Alegre: Editora Mediação, 2011.

RANCIÉRE, Jacques. As distâncias do cinema. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANCIÈRE, Jacques. A fábula cinematográfica. São Paulo: Papirus, 2013.

RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

Downloads

Publicado

2022-11-18

Como Citar

ROCHA, S. M. S. P. da. Intersecionalidades entre cinema, escola e produção de sentido: apontamentos de uma pesquisa. Revista GEARTE, [S. l.], v. 9, 2022. DOI: 10.22456/2357-9854.128539. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/128539. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Dossiê GEARTE: 25 anos