Ação de desenhar na infância como iniciação aos segredos do mundo

Autores

  • Sandra Regina Simonis Richter Universidade de Santa Cruz do Sul — UNISC, Santa Cruz do Sul/RS, Brasil
  • Márcia Vilma Murillo Universidade de Santa Cruz do Sul — UNISC, Santa Cruz do Sul/RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.128446

Palavras-chave:

Educação infantil, Imaginação poética, Desenhar, Experiência de linguagem, Mundo

Resumo

Para destacar a íntima relação entre imaginar, desenhar e produzir mundos este ensaio interroga o sentido educacional das crianças iniciarem-se na ação de desenhar diante da crescente tendência cultural de ser o corpo cada vez menos exigido a produzir sentidos. A aproximação entre educação, artes e infância permite destacar as tensões filosóficas e pedagógicas que envolvem a imaginação poética e lançar outro olhar à ação de desenhar na educação das crianças. O que emerge é a função vital da linguagem como experiência estésica e poética que se constitui na processualidade do corpo fazer aparecer algo que contenha presença, aquela que promove e amplia a densidade existencial do real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Regina Simonis Richter, Universidade de Santa Cruz do Sul — UNISC, Santa Cruz do Sul/RS, Brasil

Doutora em Educação, é professora adjunta e pesquisadora do Departamento de Ciências, Humanidades e Educação da Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UNISC, líder do grupo de pesquisa Estudos Poéticos: Educação e Linguagem (UNISC), pesquisadora do Grupo Peabiru: Educação Ameríndia e Interculturalidade (UFRGS/UNISC).

Márcia Vilma Murillo, Universidade de Santa Cruz do Sul — UNISC, Santa Cruz do Sul/RS, Brasil

Doutora em Educação, é pedagoga e consultora educacional, professora da educação básica e professora contratada do Departamento de Ciências, Humanidades e Educação da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). Realiza estágio de pós-doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Educação da UNISC. Pesquisadora do grupo Estudos Poéticos: Educação e Linguagem (UNISC).

Referências

BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

BACHELARD, Gaston. Ensaio sobre o conhecimento aproximado. Rio de Janeiro: Contraponto, 2004.

BAITELLO JUNIOR, Norval. A era da iconofagia: reflexões sobre a imagem, comunicação, mídia e cultura. São Paulo: Paulus, 2014.

CASTRO, Manuel Antônio de. O mito de cura e o ser humano. Calíope 19, Rio de Janeiro, 2009, p. 37-59. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3735090. Acesso em: 27. set. 2022.

DERDYK, Edith (org). Disegno. Desenho. Desígnio. São Paulo: Senac São Paulo, 2007.

FLUSSER, Vilém. Ensaio sobre a fotografia: para uma filosofia da técnica. Lisboa: Relógio D’água, 1998.

GARCÉS, Marina. Un mundo común. Barcelona: Edicions Bellaterra, 2013.

LATOUR, Bruno. Como falar do corpo? A dimensão normativa dos estudos sobre a ciência. In: NUNES, João Arriscado; ROQUE, Roque. (org.). Objetos impuros: experiências em estudos sociais da ciência. Porto: Afrontamento, 2007. p. 39-61.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999a.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O visível e o invisível. São Paulo: Perspectiva, 1999b.

MERLEAU-PONTY, Maurice. A prosa do mundo. São Paulo: Cosac&Naify, 2002.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O olho e o espírito: seguido de A linguagem e as vozes do silêncio e A dúvida de Cézanne. São Paulo: Cosac & Naify, 2004.

NANCY, Jean-Luc. Ser singular plural. Madrid: Arena Libros, 2006.

NANCY, Jean-Luc. El arte hoy. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Prometeo Libros, 2014.

NANCY, Jean-Luc. Demanda. Literatura e filosofia. Florianópolis: UFSC; Chapecó: Argos, 2016.

NANCY, Jean-Luc. La posibilidad de un mundo: diálogo con Pierre-Philippe Jandin. Traducción de Isidro Herrera. Madrid: Arena Libros, 2019.

SENNETT, Richard. Artesanía, tecnología y nuevas formas de trabalho. Seguido de “Hemos perdido el arte de hacer ciudades” (entrevista de Magda Anglès). Buenos Aires: Katz Editores; Barcelona: Centro de Cultura Contemporánea de Barcelona, 2013.

TIBURI, Marcia; CHUÍ, Fernando. Diálogo/Desenho. São Paulo: Senac São Paulo, 2010.

WARBURG, Aby. Histórias de fantasma para gente grande: escritos, esboços e conferências. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

Downloads

Publicado

2022-11-11

Como Citar

RICHTER, S. R. S.; MURILLO, M. V. . Ação de desenhar na infância como iniciação aos segredos do mundo. Revista GEARTE, [S. l.], v. 9, 2022. DOI: 10.22456/2357-9854.128446. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/128446. Acesso em: 26 jan. 2023.

Edição

Seção

Dossiê GEARTE: 25 anos