Abordagem Triangular e Processo Criativo

Autores

  • Annelise Nani da Fonseca Universidade Federal de Juiz de Fora — UFJF, Juiz de Fora/MG, Brasil https://orcid.org/0000-0002-3999-4730
  • Vanessa Raquel Lambert de Souza Universidade Federal de Juiz de Fora — UFJF, Juiz de Fora/MG, Brasil
  • Luciana David de Oliveira Justiça Federal do Mato Grosso do Sul — JFMS, Campo Grande/ MS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.120486

Palavras-chave:

Abordagem Triangular, Processo Criativo, Leitura de Imagem, Sensações, Metáforas

Resumo

O artigo visa explorar a contribuição da Abordagem Triangular de Ana Mae Barbosa (2008) para o desenvolvimento da criatividade, bem como demonstrar a importância da leitura de imagem com ênfase no processo criativo para auxiliar na construção de poética autoral. O trabalho irá refletir a respeito das sensações e das metáforas como estratégia de leitura de imagem a partir do trabalho de Yêdamaria (1932-2016) e dos Irmãos Campana (1953-, 1961-). O referencial teórico conta com autores como: Barbosa (1998, 2008), Paulo Freire (1996, 2011); Duarte Júnior (2010), e Lakoff e Jonson (2002). O trabalho infere que a Abordagem Triangular contribui de maneira significativa para o processo criativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Annelise Nani da Fonseca, Universidade Federal de Juiz de Fora — UFJF, Juiz de Fora/MG, Brasil

Doutora em Artes pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA -USP), sua tese aborda o Processo Criativo para o ensino de Moda. Mestre em Design (2011) pela Universidade Anhembi Morumbi. Bacharel em Moda (2008), bacharel e licenciada em Artes Visuais (2008) e bacharel em Psicologia (2018) pelo Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR). Trabalha com arte\aprendizagem, processo criativo, desenvolvimento de produto e planejamento de coleção. Professora da Universidade Federal de Juiz de Fora- UFJF no Instituto de Artes e Design-IAD.

.

Vanessa Raquel Lambert de Souza, Universidade Federal de Juiz de Fora — UFJF, Juiz de Fora/MG, Brasil

Professora Adjunta na Universidade Federal de Juiz de Fora. Doutorado em Artes Visuais pela UNESP (SP). Mestrado em Artes Visuais pela UNESP. Especialização em Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas pela UNB. Bacharel em Artes Plásticas pela UNESP. Foi professora Assistente na área de Artes Gráficas (metal, xilo, serigrafia etc) na Universidade Regional do Cariri (CE).Trabalhou por 5 anos na programação do SESC/SP, na área de Artes Visuais, onde coordenou a programação de oficinas e cursos dos Ateliês de arte, o projeto Núcleo de estudos em história da Arte, as oficinas e palestras formativas do projeto Encontro de Professores, bem como programações integradas de exposições e oficinas. Tem experiência como educadora na área de Arte, educação e pesquisa em espaços formais e não formais (OCA-Ibirapuera, MAAB-FAAP, Museu Afro Brasil, SESC-SP, Secretaria Estadual de Educação, SENAC etc.), com destaque para educação em museu. Foi educadora e posteriormente supervisora de Educação no Museu Afro Brasil. Atuou durante 4 anos como instrutora na área de Cultura Digital (SESC-SP), ministrando oficinas e cursos em tecnologias/arte. Como artista visual e gráfica por formação, lança mão de hibridismos entre mídias tradicionais e contemporâneas, especialmente nas áreas de gravura em metal, pintura, serigrafia, desenho, fotografia e tridimensionalidade. Suas pesquisas teóricas e práticas voltam-se para temática étnico-racial na arte, arte e gênero e estratificação social. Membro do Grupo de Pesquisa Ensino da Arte em Contextos Contemporâneos — GPEACC/URCA/CNPq, do Grupo Barroco Memória Viva (UNESP-SP) e do grupo NZINGA — Novos Ziriguiduns Internacionais e Nacionais Gerados nas Artes Visuais. É uma das autoras participantes da coletânea Culturas africanas e afro-brasileiras em sala de aula, obra organizada por Renata Felinto e selecionada pelo Programa Nacional de Bibliotecas Escolares, Edital PNBE, 2013.

Luciana David de Oliveira, Justiça Federal do Mato Grosso do Sul — JFMS, Campo Grande/ MS, Brasil

Formada em Educação Artística pela UFMS (1997), em música pela FAAM - UniFMU -(2004), mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP (2006) e doutora em Artes Visuais pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, está cursando a graduação em Publicidade e Propaganda, na PUC Minas. Estudou canto com Clarice Maciel, Carmo Barbosa e Isabel Maresca e atualmente estuda com Felipe Abreu. Participou de diversos corais, como cantora e como regente. Canta MPB, Jazz, Bossa Nova, entre outros estilos, há mais de vinte anos, atuando em shows em Campo Grande e São Paulo, em projetos culturais do SESC, Circuito Cultural Banco do Brasil, Secretaria de Cultura do MS, tendo participado de diversos concertos e óperas, realizados em teatros de São Paulo e interior (Sala São Paulo, Teatro São Pedro, Teatro Cultura Artística, Teatro Alfa, SESC, SESI, MASP, FAU -Maranhão, Teatro Sérgio Cardoso, Tucarena/PUC-SP, entre outros). Possui dois CDs gravados, o primeiro de nome Todos os Lugares, com repertório autoral e gravado em São Paulo/SP, e o segundo, de nome Ternário, com músicas do repertório regional do MS. Em 2019, participou do Show Pop Retrô, no SESC Morada dos Baís e no projeto Vertentes; participou de recital lírico com Ivan Cruz, no SESC Cultura; participou como solista convidada do Concerto de Natal com o Fukuda Cello Ensamble; participou como cantora convidada do evento África Friends, no Teatro Glauce Rocha; participou como cantora convidada da gravação do clipe Imagine, produzido pela Uaná Filmes, entre outros. Em 2021, lançou seu terceiro álbum, de nome Sou Natureza, com músicas de sua autoria, produzidos por Swami Jr., Itamar Assiere e Antônio Porto.

Referências

ARAÚJO, Emanoel. (Org.). Museu Afrobrasil – um conceito em perspectiva. São Paulo: Instituto Florestan Fernandes, 2006.

BARBOSA, Ana Mae. Tópicos utópicos. Belo Horizonte: C/Arte, 1998.

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte. Editora Perspectiva 2008.

BISPO, Alexandre Araújo. Yêdamaria: a cor sem rancor. Revista O Menelick 2º Ato, São Paulo, junho de 2010. s/p. Disponível em: http://www.omenelick2ato.com/artes-plasticas/1195. Acesso em: 19 nov. 2021.

CAMPANA, Humberto; CAMPANA, Fernando. Irmãos Campana, cartas a uma jovem designer: Do manual à indústria a transfusão dos Campana. Rio de Janeiro: Campos, Elsevier, 2009.

DUARTE JR, João Francisco. O sentido dos sentidos. Curitiba: Criar Edições, 2010.

FERNANDES, Fernando Lannes. Os discursos sobre as favelas e os limites ao direito à cidade. Periódico Cidades, Presidente Prudente: Grupo de Estudos Urbanos, v. 2, n. 3, p. 37-62, jan./jun. 2005.

FONSECA, Annelise Nani da. Processo criador no ensino da moda. São Paulo: Escola de Comunicações e Artes, 2015. Tese (Doutorado em Teoria, Ensino e Aprendizagem) – Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais. Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. doi:10.11606/T.27.2016.tde-20072016-115216. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27160/tde-20072016-115216/pt-br.php Acesso em: 20 nov. 2021.

FONSECA, Annelise Nani da. Interteias: Processo criador e leituras culturais no ensino da moda. São Paulo: Universidade Anhembi Morumbi, 2011. Dissertação (Mestrado em Design) – Programa de Pós-Graduação em Design. Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2011. Disponível em: https://ppgdesign.anhembi.br/wp-content/uploads/dissertacoes/49.pdf Acesso em: 22 nov. 2021.

FONSECA, Annelise Nani da. Ensino da moda: um ensaio sobre processo criativo. ModaPalavra e-periódico. v. 6, n. 11, p. 5-17, jan./jun. 2013. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=514051624001. Acesso em: 04 nov. 2021.

FORCEVILLE, Charles J. Multimodal metaphor. Berlin-New York: Mouton de Gruyter, 2009.

FORCEVILLE, Charles J. Non-verbal and multimodal metaphor in a cognitivist framework: agendas for research. In: KRISTIANSEN, Gitte ; ACHARD, Michel ; DIRVEN, René ; IBÁÑES, Francisco J. Ruiz de Mendoza (eds.). Cognitive Linguistics: current applications and future perspectives. Berlin/ New York: Mouton de Gruyter, 2006, p. 379-402.

FORCEVILLE, Charles J. Pictorial metaphor in advertising. London/New York: Routledge, 1996.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler, em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo; BETTO, Frei. Essa escola chamada vida: depoimentos ao repórter Ricardo Kotscho. São Paulo: Editora Ática, 2001.

HOUSEN, Abigail. The eye of the beholder: measuring the aesthetic development. Tese. (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Harvard University, Cambridge, EUA, 1983.

IAVELBERG, Rosa. Para gostar de aprender arte. Sala de aula e formação de professores. Porto Alegre: Artmed, 2003.

LAKOFF, George; JONSON, Mark. Metáforas da vida cotidiana. São Paulo: Educ, 2002.

LAKOFF, George; JONSON, Mark. The neural theory of metaphor. Berkeley: University of California, 2009.

MARÍN, Ricardo Viadel. Las investigaciones en educación artística y las metodologías artísticas de investigación en educación: temas, tendencias y miradas. Educação, Porto Alegre, v.34, n.3, p.271-285, set./dez.2011.

OJHA, Amitask. An experimental study on visual metaphor. A Thesis submitted in partial fulfillment of the requirements for the award of degree of Doctor of Philosophy in Cognitive Science. Hyderabad/India: Head, Cognitive Science Lab, International Institute of Information Technology, 2013.

OLIVEIRA, Luciana David de. Abordagem Triangular: epistemologia e cognição. São Paulo: Escola de Comunicação e Artes, 2021. Tese (Doutorado em Artes Visuais) — Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais. Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2021.

OLIVEIRA, Ramalho Sandra. Moda também é texto. São Paulo: Rosari, 2007.

PALLASMAA, Juhani. Os olhos da pele. A arquitetura e os sentidos. 1a edição, Porto Alegre, Bookman, 2011.

ROSSI, Wagner Maria Helena. A compreensão do desenvolvimento estético. In PILLAR, Analice Dutra. (Org.). A educação do olhar. Porto Alegre: Mediação, 2009. p. 19-29.

SPERANDIO, Natália Elvira. Multimodalidade da linguagem e metáforas visuais e verbais. UCE. Revista Antares, v. 7, n. 14, p. 3-28, jul./dez. 2015.

VALLADARES, Clarival do Prado. Yêdamaria. Imprensa oficial do Estado de São Paulo. In: DOMINGOS, Bruno; DI GIOVANNI, Daniela (Ed.). Museu Afro Brasil. São Paulo, 2006.

Downloads

Publicado

2022-10-16

Como Citar

FONSECA, A. N. da; SOUZA, V. R. L. de; OLIVEIRA, L. D. de. Abordagem Triangular e Processo Criativo. Revista GEARTE, [S. l.], v. 9, 2022. DOI: 10.22456/2357-9854.120486. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/120486. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Dossiê Abordagem Triangular: 30 anos