Das Memórias a uma História Sensorial da Escola na Província do Paraná

Autores

Palavras-chave:

História Sensorial, Século XIX, Cultura Material Escolar

Resumo

Partindo-se das considerações de Silva e Vidal (2011), trabalha-se com a hipótese de que, por meio de uma história sensorial, baseada nos contatos individuais e coletivos com a materialidade escolar evocados em registros memorialísticos, é possível evidenciar algumas experiências que a escola primária no Brasil Imperial propiciou às crianças, dando a ver significados atribuídos à escola e à escolarização recebida nesse momento histórico. O objetivo do artigo é realizar uma abordagem inicial desta questão, identificando as experiências sensoriais ocorridas numa escola da cidade de Paranaguá, no litoral da Província do Paraná, na década de 1870, na vida de Nestor Vitor dos Santos, um dos alunos que a frequentou.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juarez José Tuchinski dos Anjos, Universidade de Brasília (UnB), Brasília/DF

Juarez José Tuchinski dos Anjos é doutor em Educação e Professor Adjunto da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília. Líder do GRUPHE/UnB - Grupo de Pesquisa de História e Historiografia da Educação da Universidade de Brasília.

Publicado

2019-03-13

Como Citar

Anjos, J. J. T. dos. (2019). Das Memórias a uma História Sensorial da Escola na Província do Paraná. Educação &Amp; Realidade, 44(1). Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/80701

Edição

Seção

Artigos