Saber Digital e suas Urgências: reflexões sobre imigrantes e nativos digitais

Autores

  • Patricia Margarida Farias Coelho Universidade Metodista de São Paulo (UMSP), São Paulo/SP - Brasil
  • Marcos Rogério Martins Costa Universidade de São Paulo (USP), São Paulo/SP - Brasil
  • João Augusto Mattar Neto Centro Internacional Universitário (Uninter), Curitiba/PR- Brasil Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo/SP - Brasil

Palavras-chave:

Educação, Semiótica, Saber Digital, Nativo Digital, Imigrante Digital

Resumo

São debatidas na esfera educacional as propostas de Don Tapscott (apud Prescott, 2008) e de Prensky (2012) que evidenciam o surgimento de uma nova geração de indivíduos associada às Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). Este estudo vem refletir sobre as interferências e as potencialidades das TICs, propondo uma escala entre os saberes dos nativos e imigrantes digitais (Prensky, 2001), a partir da perspectiva teórico-metodológica da semiótica francesa (Fontanille; Zilberberg, 2001). São também discutidas as principais políticas educacionais no contexto brasileiro em prol da educação digital, desde a formação de professores à implementação de tecnologias nas unidades escolares. Da teoria à prática pedagógica, é o caminho traçado neste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Margarida Farias Coelho, Universidade Metodista de São Paulo (UMSP), São Paulo/SP - Brasil

Patrícia Farias Margarida Coelho é formada em Letras (Português/Inglês) pela FACILE. É Mestra em Letras pela Universidade Mackenzie e Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Possui publicações em diversos periódicos nacionais e internacionais. Suas áreas de interesse são: Semiótica, Advergames, Games, Modelos de Ensino e Aprendizagem, Publicidade e Propaganda.

Marcos Rogério Martins Costa, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo/SP - Brasil

Marcos Rogério Martins Costa cursou Letras (Português/Linguística) na FFLCH-USP. É Mestre em Letras pela mesma instituição, na qual atualmente faz seu doutoramento em Letras no Departamento de Linguística. É professor efetivo de português na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (EMEF. João Carlos da Silva Borges). Suas áreas de interesse são Semiótica, Filosofia Bakhtiniana, Modelos de ensino e aprendizagem e Novas Mídias.

João Augusto Mattar Neto, Centro Internacional Universitário (Uninter), Curitiba/PR- Brasil Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo/SP - Brasil

João Augusto Mattar Neto é bacharel em Filosofia (PUC-SP) e em Letras (Português, Francês e Inglês) pela USP, Mestre em Tecnologia Educacional (Boise State University) e Doutor em Letras (USP). É professor, pesquisador e orientador de Mestrado e Doutorado no TIDD (PUC-SP) e na UNINTER. É vice-presidente da ABT e Diretor de Desenvolvimento Científico da ABED. É autor de diversos artigos, capítulos e livros na área da Educação.

Publicado

2018-06-19

Como Citar

Coelho, P. M. F., Costa, M. R. M., & Mattar Neto, J. A. (2018). Saber Digital e suas Urgências: reflexões sobre imigrantes e nativos digitais. Educação &Amp; Realidade, 43(3). Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/74528

Edição

Seção

Artigos