Impotência, ressentimento, incredulidade: o niilismo no Cinema e na Educação

Autores

Palavras-chave:

cinema e educação, niilismo, amor fati, perspectivismo.

Resumo

O niilismo pode ser definido como depreciação da vida, instauração e perda dos valores supremos, crise das categorias de finalidade, totalidade e verdade, o que gera impotência, ressentimento e incredulidade. Esses elementos fazem parte dos imaginários contemporâneos e foram estudados nos filmes NocturamaTrês anúncios para um crime e A casa que Jack construiu, com o objetivo de investigar as manifestações do niilismo e seus desdobramentos no cinema e na educação. A metodologia pautou-se pela hermenêutica em convergência com o perspectivismo nietzschiano e a conclusão aponta a possibilidade de superação do niilismo por meio da pedagogia da escolha e da afirmação incondicional da vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério de Almeida, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo/SP – Brasil

Rogério de Almeida é professor da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP), Departamento de Administração Escolar e Economia da Educação (EDA). É coordenador do Lab_Arte e GEIFEC.

Publicado

2022-08-09

Como Citar

de Almeida, R. (2022). Impotência, ressentimento, incredulidade: o niilismo no Cinema e na Educação. Educação &Amp; Realidade, 47. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/116602

Edição

Seção

Artigos