Covid-19, Desigualdades e Privilégios na Educação Profissional Brasileira

Autores

Palavras-chave:

Educação Profissional, Desigualdades, Privilégios, Covid-19

Resumo

Covid-19, Desigualdades e Privilégios na Educação Profissional Brasileira. Este artigo aborda a questão das desigualdades e dos privilégios entre estudantes da Educação Profissional brasileira no contexto da pandemia da Covid-19. O nosso objetivo é problematizar as dificuldades de acesso dos estudantes às aulas remotas ofertadas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais – IFNMG. Levando em consideração esse contexto, este trabalho, à luz do conceito de Capital Cultural de Bourdieu e Passeron (2018), ao analisar dados recentes de um relatório técnico produzido pela Instituição, constata a persistência de uma estrutura educacional de reprodução das desigualdades sociais que também se estende dramaticamente para o ambiente virtual, reproduzindo formas de dominação e privilégios de classe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hellen Vivian Moreira dos Anjos, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Montes Claros/MG – Brasil

Hellen Vivian Moreira dos Anjos é professora de Didática no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Norte de Minas Gerais e doutoranda em Desenvolvimento Social na Unimontes.

Antônio Dimas Cardoso, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Montes Claros/MG – Brasil

Antônio Dimas Cardoso é professor e orientador no Departamento de Ciências Sociais e Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Social da Universidade Estadual de Montes Claros. 

Publicado

2022-04-08

Como Citar

Anjos, H. V. M. dos, & Cardoso, A. D. (2022). Covid-19, Desigualdades e Privilégios na Educação Profissional Brasileira. Educação &Amp; Realidade, 47. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/109351

Edição

Seção

Artigos