Capital social, pobreza e exclusão social na Itália

Luca Andriani, Dimitrios Karyampas

Resumo


O artigo investiga a relação entre capital social e o padrão de vida das famílias italianas, baseando-se na pobreza e na exclusão social. A análise é desenvolvida em um nível regional, através de corte transversal dos anos de 2002 e 2003. Os índices de capital social que utilizamos são de atividade associativa no modelo de Putnam e um novo indicador baseado na densidade regional de distritos industriais. Ao usar o modelo empírico utilizado por Grootaert (2001), descobrimos que nossos resultados confirmam a teoria do mecanismo avançado de transição do capital social e pobreza de Narayan e Woolcock (2000). Além disso, encontramos correlações significativa e negativa entre capital social e as medidas de exclusão social. Todos esses resultados levaram o artigo à conclusão de que o capital social é, positivamente, correlacionado a níveis altos de padrão de vida.

Palavras-chave


Capital Social; Distritos industriais; Incidência da Pobreza; Hiato de pobreza; Exclusão Social; Corte Transversal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-5269.57556

ISSN Eletrônico 1982-5269 / ISSN Impresso 2236-479X Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.