Política global, pós-colonialismo e estudos culturais

Autores

  • Fabiano P. Mielniczuk

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-5269.119591

Palavras-chave:

Pós-colonialismo, Estudos Culturais, Análise de poder de Foucault

Resumo

Este artigo é uma tentativa de pavimentar o caminho teórico para substituir a política pelo político. Depois de ilustrar como as principais teorias de RI reificam o Estado como a forma dominante de subjetividade, eu exploro a ontologia de poder compartilhada pelos críticos desse modo de representação por meio de uma leitura da "analítica do poder" de Foucault: a representação jurídico-discursiva do poder, que é atribuída aos estudiosos convencionais, se opõe à representação do poder como produtivo, que acredito que os teóricos críticos compartilham. Ao ler A ficção do Imperialismo de Darby e Orientalismo de Said por intermédio das categorias foucaultianas de estratégia e tática, tento ilustrar como a configuração do poder como produtivo pode ser empregada para desestabilizar a figuração jurídico-discursiva. Esta é uma maneira de localizar onde os estudos culturais e o pós-colonialismo encontram a política global.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-12-22

Como Citar

Mielniczuk, F. P. (2021). Política global, pós-colonialismo e estudos culturais. Revista Debates, 15(3), 36–52. https://doi.org/10.22456/1982-5269.119591