Pela educação lutaremos o bom combate: a instrução operária como um campo de disputas entre católicos e anarquistas na primeira república brasileira - For education will fight the good combat: the workers' education as a field of disputes between catholic

Isabel Bilhão, Brasil

Resumo


Neste artigo aborda-se o contexto de transformações sócio-educacionais ocorridas ao longo da Primeira República brasileira, quando o crescimento urbano-industrial e o aumento da força organizativa e numérica do operariado começou a se fazer sentir, ensejando o crescimento de disputas de diferentes grupos em torno da educação dos trabalhadores. Observam-se as polêmicas travadas entre integrantes do clero católico e militantes anarquistas pela adesão operária às suas concepções educativas.

Palavras-chave: movimento operário, educação, polêmicas, anarquismo, catolicismo.

 

FOR EDUCATION WILL FIGHT THE GOOD COMBAT: THE WORKERS' EDUCATION AS A FIELD OF DISPUTES BETWEEN CATHOLICS AND ANARCHISTS IN THE FIRST BRAZILIAN REPUBLIC

Abstract

The article addresses the context of social and educational changes that occurred along the Brazilian First Republic, in which urban-industrial growth and increased the organizational and numerical strength of the workers began to be noticeable, increasing disputes of the distinct groups around the workers education. Will observe the polemics between members of the catholic clergy and anarchist militants by the adhesion of the working class to their educational conceptions.

Key-words: labour movement, education, polemics, anarchism, catholicism.      

 

POR LA EDUCACIÓN LUCHAREMOS EL BUEN COMBATE: LA INSTRUCCIÓN DE LOS TRABAJADORES COMO UN CAMPO DE DISPUTAS ENTRE LOS CATÓLICOS Y LOS ANARQUISTAS EN LA PRIMERA REPÚBLICA DE BRASIL

Resumen

El artículo aborda el contexto de transformaciones socio educacionales ocurridas a lo largo de la Primera República en Brasil, en el cual el crecimiento urbano-industrial y el aumento de la fuerza organizativa y numérica de los obreros empezaba a ser sentida, intensificando las disputas de distintos grupos alrededor de la educación de los trabajadores. Se observan las polémicas trabadas entre miembros del clero católico y militantes anarquistas por la adhesión obrera a sus concepciones educacionales.

Palabras-clave: movimiento obrero, educación, polémicas, anarquismo, catolicismo.

 

PAR L’EDUCATION NOUS BATTONS LE BON COMBAT: L'INSTRUCTION DES TRAVAILLEURS COMME UN DOMAINE DE DIFFERENDS ENTRE LES CATHOLIQUES ET LES ANARCHISTES DANS LA PREMIERE REPUBLIQUE BRESILIENNE

Résumé

L'article aborde le contexte des changements sociaux et éducatifs qui se sont produits le long de la Première République brésilienne, où la croissance urbaine et industrielle et l'augmentation de la force organisationnelle et numérique des travailleurs a commencé à être perceptible, augmentant les différends des groupes distincts autour de la formation des travailleurs. Observeront les polémiques entre les membres du clergé catholique et des militants anarchistes par l'adhésion de la classe ouvrière pour leurs conceptions éducatives.

Mots-clé: mouvement ovrière, éducation, polemics, anarchisme, catholicisme.


Palavras-chave


Movimento Operário, Educação, Polêmicas, Anarquismo, Catolicismo.

Texto completo:

PDF . (English)

Referências


A VOZ DO TRABALHADOR, Rio de Janeiro, 1914.

VOZES DE PETRÓPOLIS, Petrópolis, 1913.

ENCÍCLICA RERUM NOVARUM de Sua santidade o papa Leão XIII - sobre a condição dos operários. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1941.

AGUIAR, Ana Isabel Cabral. Entre o discurso e a prática: a educação da infância em escolas de fábrica com vila operária. Rio de Janeiro: URRJ, 1994. 213f. Dissertação (mestrado em Antropologia Social). Universidade Federal do Rio de Janeiro.

AMARAL, Deivison Gonçalves. Confederação Católica do Trabalho: práticas discursivas e orientação católica para o trabalho em Belo Horizonte (1919-1930). Belo Horizonte: PUCMinas, 2007. 134f. Dissertação (mestrado em Ciências Sociais). Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

ARAVANIS, Evangelia. Uma utopia anarquista: o projeto social dos anarquistas do periódico A Luta e o seu desejo de mudar o rumo da história em Porto Alegre (1906-1907). Porto Alegre: Ufrgs, 1997. 178f. Dissertação (mestrado em História). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

ASSIS, Paula Maria. A concepção de educação na revista vozes durante os debates da LDB: o período do frei Auréilio Stulzer. São Paulo: PUCSP, 2008. 116f. Dissertação (mestrado em Educação). Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

AZZI, Riolando. O episcopado do Brasil frente ao catolicismo popular. Petrópolis: Vozes, 1977.

BARRANCOS, Dora. A escena iluminada: ciências para trabajadores (1890-1930). Buenos Aires: Plus Ultra, 1996.

BATALHA, Claudio H. M. A difusão do marxismo e os socialistas brasileiros na virada do século XIX. In: MORAES, João Quartim de (org.). História do marxismo no Brasil II: os influxos teóricos. Campinas: Unicamp, 1995, p. 9-42.

BATALHA, Cláudio H. M. O movimento operário na primeira república. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

BATALHA, Claudio H. M., SILVA, Fernando T; FORTES, Alexandre (orgs.). Culturas de classe: identidade e diversidade na formação do operariado. Campinas: Unicamp: 2004.

BATALHA, Claudio H. M (org.). Dicionário do movimento operário: Rio de Janeiro do século XIX aos anos 1920, militantes e organizações. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2009.

BENCOSTTA, Marcus Levy Albino. Grupos escolares no Brasil: um novo modelo de escola primária. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005, p. 68-76.

BILHÃO, Isabel. Identidade e trabalho: uma história do operariado porto-alegrense (1898-1920). Londrina: UEL, 2008.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 2005.

BRAGA, José Luiz. Questões metodológicas na leitura de um jornal. In: PORTO, Sérgio (org.). O jornal: da forma ao sentido. Brasília: UNB, 2002, p. 321-334.

CARTOLANO, Maria Teresa Penteado. Benjamin Constant e a instrução pública no início da república. Campinas: Unicamp, 1994. 288f. Tese (doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas.

CASTELLUCCI, Aldrin. Trabalhadores, máquina política e eleições na primeira república. Salvador: UFBA, 2008. 262f. Tese (doutorado em História). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal da Bahia.

CHARTIER, Roger. Cultura escrita, literatura e história. Porto Alegre: Artmed, 2001.

CORRÊA, Norma E. Os libertários e a educação no Rio Grande do Sul (1895-1926). Porto Alegre: 1987. 152f. Dissertação (mestrado em Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

DALLABRIDA, Norberto. Das escolas paroquiais à PUC: república, catolização e escolarização. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005, p. 77-86.

FAUSTO, Boris. Trabalho urbano e conflito social. São Paulo: Difusão, 1977.

FIGUEIRA, Cristina Aparecida Reis. O cinema do povo: um projeto da educação anarquista (1901-1921). São Paulo: PUCSP, 2003. 132f. Dissertação (mestrado em Educação). Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

FIGUEIRA, Cristina Aparecida Reis. A trajetória de José Oiticica: o professor, o autor, o jornalista e o militante anarquista. São Paulo: USP, 2008. 284f. Tese (doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo.

GALLO, Sílvio; MORAES, José Damiro de. Anarquismo e educação: a educação libertária na primeira república. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005, p. 87-99.

GIGLIO, Célia Maria Benedicto. A voz do trabalhador: sementes para uma nova sociedade. São Paulo: USP, 2002. 148f. Dissertação (mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo.

HARDMAN, Francisco Foot. Nem pátria, nem patrão! São Paulo: Unesp, 2002.

HERMANN, Jacqueline. Religião e política no alvorecer da república: os movimentos de Juazeiro, Canudos e Contestado. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (orgs.). O Brasil republicano 1: o tempo do liberalismo excludente - da proclamação da república à revolução de 1930. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003, p. 121-160.

INFANTOSI, Ana Maria. A escola na república velha: a expansão do ensino primário em São Paulo. São Paulo: Edec, 1983.

KHOURY, Yara Maria Aun. Edgard Leuenroth, uma voz libertária: imprensa, memória e militância anarco-sindicalista. São Paulo: USP, 1989, 138f. Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade de São Paulo.

KUHLMANN JR. Moysés. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 2001.

LOMBARDI, José Claudinei; JACOMELI, Maria Regina, SILVA, Tania Mara (org.). O público e o privado na história da educação brasileira: concepções e práticas educativas. Campinas: Autores Associados, 2005.

LUCA, Tania Regina de. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org.). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2008.

LUIZETTO, Flávio. Presença do anarquismo no Brasil: um estudo dos episódios literário e educacional 1900-1920. São Paulo: USP, 1984. 324f. Tese (doutorado em História Social). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

MACHADO, Maria Cristina Gomes. O decreto de Leôncio de Carvalho e os pareceres de Rui Barbosa em debate: a criação da escola para o povo no Brasil no século XIX. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005, p. 91-103.

MARQUES, Rita de Cássia. Da romanização a terceira via: a Igreja no Brasil de 1889 a 1945. Belo Horizonte: UFMG, 1995. 159f. Dissertação (mestrado História). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Minas Gerais.

MORANGUEIRA, Vanderlice Souza. Vila Maria Zélia: visões de uma vila operária em São Paulo (1917-1940). São Paulo: USP, 2006. 200f. Dissertação (mestrado em História Econômica). Programa de Pós-Graduação em História Econômica, Universidade de São Paulo.

NAGLE, Carlos Jorge. Educação e sociedade na primeira república. São Paulo: USP, 2009.

NASCIMENTO, Rogerio Humberto Zeferino. Indisciplina: experimentos libertários e emergência de saberes anarquistas no Brasil. São Paulo: PUCSP, 2006. 227f. Tese (doutorado em Ciências Sociais). Programa de Pós-Graduação Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

NEOTTI, Frei Clarencio. Revista Vozes: uma jovem centenária revista de cultura. Ciberteologia, Ano II, n. 14, s/d. Disponível em: http://ciberteologia.paulinas.org.br/ ciberteologia/index.php/notas/revista-vozes-uma-jovem-centenaria-revista-de-cultura. Acesso em: 28 ago., 2013.

OLIVEIRA, Tiago Bernardon de. Anarquismo, sindicatos e revolução no Brasil (1906-1936). Niterói: UFF, 2009. 267f. Tese (doutorado em História). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal Fluminense.

PAIVA, Vanilda Pereira. Educação popular e educação de adultos. São Paulo: Loyola, 1973.

PERES, Fernando Antonio. Revisitando a trajetória de João Penteado: o discreto transgressor de limites (1890-1940). São Paulo: USP, 2010. 211f. Tese (doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo.

PETERSEN, Silvia Regina Ferraz. Que a união operária seja nossa pátria! História das lutas dos operários gaúchos para construir suas organizações. Santa Maria: UFSM, 2001.

RAGO, Margareth. Do cabaré ao lar: a utopia da cidade disciplinar (Brasil: 1890-1930). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

RODRIGUES, Edgar. O anarquismo: na escola, no teatro, na poesia. Rio de Janeiro: Achiamé, 1992.

SANTOS, Marco Antônio Cabral dos. Paladinos da ordem: polícia e sociedade em são Paulo na virada do século XIX ao XX. São Paulo: USP, 2004. 378f. Tese (doutorado em Educação). Faculdade Filosofia, Ciências e Letras, Universidade de São Paulo.

SANTOS, Maria Margarete. Frei Pedro Sinzig: o apóstolo da boa imprensa. SEMINÁRIO BRASILEIRO SOBRE LIVRO E HISTÓRIA EDITORIAL, 1, 2004. Anais. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2004.

SANTOS, Maria Margarete. Os jardins abençoados de um franciscano: discurso sobre a Leitura de Frei Pedro Sinzig (1915-1923). São Paulo: USP, 2006, 172f. Dissertação (mestrado em História Social). Programa de Pós-Graduação em História Social, Universidade de São Paulo.

SANTOS, Lucina Eliza dos. A trajetória anarquista do educador João Penteado: leituras sobre educação, cultura e sociedade. São Paulo: USP, 2009. 298f. Dissertação (mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo.

SCHELBAUER. Analete Regina. O método intuitivo e lições de coisas no Brasil do século XIX. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005, p. 132-149.

SCHMIDT, Benito. A palavra como arma: uma polêmica na imprensa operária porto-alegrense em 1907. História em Revista. Pelotas: Ufpel, v. 6, 2000, p. 59-84.

SCHMIDT, Benito. Em busca da terra da promissão: a história de dois líderes socialistas. Porto Alegre: Palmarinca, 2004.

SEIXAS, Jacy Alves de. Anarquismo e socialismo no Brasil: as fontes positivistas e darwinistas sociais. História & Perspectivas, Uberlândia, v. 1, n. 11, 1995, p. 15-35.

SENNETT, Richard. O declínio do homem público: as tiranias da intimidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

SILVA, Andréa Villela Mafra da. Autonomia como princípio educativo: reflexões a partir das teorias pedagógicas no contexto educacional brasileiro entre os séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Unirio, 2009. Dissertação (mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação.

SILVA, Doris Accyoli. Anarquistas: criação cultural, invenção pedagógica. Educ. Soc., Campinas, v. 32, n. 114, 2011, p. 87-102.

SILVA, Samara Mendes Araújo. Educar crianças e jovens à luz da fé e cultura: as instituições escolares confessionais católicas na sociedade piauiense (1906-1973). Fortaleza: UFC, 2010. 358f. Tese (doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Ceará.

SOUZA, Wlaumir Doniseti de. Anarquismo, estado e pastoral do imigrante: das disputas ideológicas pelo imigrante aos limites da ordem - o caso Idalina. São Paulo: Unesp, 2000.

SOUZA, Jessie Jane Vieira de. Círculos operários: a Igreja Católica e o mundo do trabalho no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ, 2002.

THOMPSON, Edward Palmer. A formação da classe operária inglesa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

TRAGTENBERG, Maurício. Francisco Ferrer e a pedagogia libertária. Revista Educação e Sociedade. Unicamp: Cedes, n. 1, 1978, p. 24-40.

TRAGTENBERG, Maurício. Sobre educação, política e sindicalismo. São Paulo: Unesp 2004.

VENTURA, Roberto. Estilo tropical: história cultural e polêmicas literárias no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



====================================================================

REVISTA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO / HISTORY EDUCATION JOURNAL

QUALIS/CAPES 2016: Educação - A1 / Ensino - A1 / História - A2 / Interdisciplinar - A2 / Direito - A2 / Linguística e Literatura - B1 / Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B1

ISSN online: 2236-3459

E-mail: rhe.asphe@gmail.com

Facebook RHE

Twitter RHE 

Google + (Plus) 

Academia RHE

Linkedin RHE


INDEXADORES / INDEXERS

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras

Dialnet - Fundación Dialnet

Doaj - Directory of Open Access Journals

Educ@ Scielo FCC - Indexador online de periódicos na área da Educação

EZB - Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Electronic Journals Library)

Google Acadêmico - Google Scholar

Latindex - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal

LatinRev - Red Latinoamericana de Revistas Académicas en Ciencias Sociales y Humanidades

OEI - Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciência y la Cultura - Biblioteca Digital

Periódicos Capes - Portal de Periódicos Capes / MEC

PKP - Public Knowledge Project

Qualis Periódicos - Plataforma Sucupira

Redalyc - Sistema de Información Científica Redalyc / Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

Redib - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

Scielo - Scientific Electronic Library Online

Scopus - Abstract and citation database of peer-reviewed literature: scientific journals, books and conference proceedings

SJR - Scimago Journal & Country Ranking

Sumários.org - Sumários de Revistas Brasileiras

 

PATROCINADORES / SPONSORS

Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação - Asphe

Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Universidade de Caxias do Sul - UCS

Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

Universidad Complutense de Madrid / España - UCM

 

AGÊNCIAS DE FOMENTO

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes