Ligante geopolimérico produzido com cinza volante e hidróxido de sódio

Autores

  • Carolina Noda Livi Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Engenharia Civil. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil.
  • Wellington Longuini Repette Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Engenharia Civil. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil.

Palavras-chave:

Geopolímero, Idade, Resistência

Resumo

O ligante geopolimérico é um material alternativo ao cimento Portland, obtido pela policondensação em meio alcalino da cinza volante, desde que observados critérios de escolha dos materiais precursores, parâmetros de dosagem e condições de cura. Empregando-se cinza volante em sua forma moída e solução de hidróxido de sódio, avaliou-se o efeito de diferentes concentrações de solução (8 M, 12 M e 16 M), relações mássicas entre os materiais precursores (0,50, 0,55, 0,60, 0,65 e 0,70) e cura térmica na resistência à flexão e compressão de prismas em idades que variaram entre 1, 3 e 7 dias, conforme o interesse da investigação. As conclusões deste trabalho foram que é possível dispensar a segunda cura térmica e que os valores de resistência permanecem estáveis ao longo do tempo. Constatou-se ainda forte efeito dos parâmetros de dosagem no desempenho final, uma vez que foram obtidos resultados potenciais de resistência, aumentando a concentração molar da solução e reduzindo a relação entre solução ativadora e cinza volante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Noda Livi, Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Engenharia Civil. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil.

Engenheira Civil pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Mestre e Doutoranda em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atua na Área de Concentração de Construção Civil e Linha de Pesquisa de Materiais e Processos Construtivos.

Downloads

Publicado

2015-04-14

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)