Premissas para um projeto expositivo eficiente por Herbert Bayer

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2179-8001.121955

Palavras-chave:

Design de exposições, História das exposições, Design, Espaço

Resumo

O presente artigo tem como objetivo contribuir com os estudos do design de exposições e campos correlatos ao apresentar e organizar as contribuições e propostas de Herbert Bayer (1900-1985) para espaços expositivos. Seus projetos expositivos desenvolvidos na Europa e nos Estados Unidos, assim como seus artigos publicados sobre o tema, propõem a construção de um espaço expositivo com unidade, mobilidade, prazer estético, vigor e economia, no qual todos os elementos constituintes estejam organizados a fim de comunicar a ideia proposta pela mostra de forma efetiva, isto é, de forma clara e sem ambiguidades visando o convencimento dos visitantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Rafael de Carvalho, Universidade Anhembi Morumbi

Mestre em Design pela Universidade Anhembi Morumbi, na linha de pesquisa história, teoria e crítica do design. Foi educador em inúmeras exposições em diferentes instituições culturais como: Mostra do Redescobrimento, MAB (Museu de Arte Brasileira) e MASP (Museu de Arte de São Paulo). Como supervisor do serviço educativo do MAB, assistente de coordenação do educativo do Instituto Cultural Itaú e coordenador da ação educativa da 26º Bienal de São Paulo, produziu materiais educativos, realizou formação e gestão de equipes. Foi docente nas disciplinas de Cultura Popular Brasileira no curso de Turismo no SENAC e Comunicação em Áudio Visual no Instituto Criar de Tv e Cinema. Instituto no qual também coordenou o Núcleo de Cultura e Expressão. Ministra cursos livres em história da arte, história das exposições e temas correlatos. Como curador concebeu a exposição 200 anos da Abertura dos Portos.

Mirtes Marins de Oliveira, Universidade Anhembi Morumbi

Mestre e doutora em Educação: História e Filosofia. Docente e pesquisadora na Pós-Graduação em Design da Universidade Anhembi Morumbi e Pós-Doutora pela FE- -USP. Coeditou, com Lisette Lagnado, a publicação Marcelina (2008-2012). Curadora de: “contra o estado das coisas – anos 70”(2014); “Arte para todos! Liberação e Consu- mo”(2018) e “especular”(2018). Participou, em 2015, do livro “Cultural Anthropophagy: The 24th Bienal de São Paulo 1998”, da coleção Exhibition Histories, da editora inglesa Afterall. Escreveu em 2013 e 2014 para revistas Select e Afterall Online. Organizou, com Fabio Cypriano, o livro “Histórias das Exposições: Casos Exemplares”, pela EDUC (2016). Autora de “The body and the opus as a witness of times”. The SAMMLUNG VERBUND Collection. Vienna, 2017. Escreveu para revistas e plataformas Select, Arte Brasileiros!, Artsoul. Realizou, em 2019, a exposição “Comigo ninguém pode”, coletiva versando sobre a essencialização do feminino.

Referências

BAYER, Herbert. Aspects of Design of Exhibitions and Museums Curator 4:3, Jul 1961, p. 257-288

BAYER, Herbert. Fundamentals of Exhibition Design. PM 6:2, Dec 1939- Jan 1940, p. 17-25

BAYER, Herbert. 1935. Rumo a uma tipologia universal. O livro ideal. In: Textos clássicos do design gráfico. São Paulo: Martins Fontes, 2010, p. 62-64.

CARDOSO, Rafael. Uma introdução à história do design. São Paulo: Blucher, 2016.

MEGGS, Philip B.; PURVIS, Alston W. História do Design Gráfico. São Paulo: Cosac & Naify, 2009.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-12-21

Como Citar

Carvalho, M. R. de, & Oliveira, M. M. de. (2021). Premissas para um projeto expositivo eficiente por Herbert Bayer. PORTO ARTE: Revista De Artes Visuais, 26(46), 12. https://doi.org/10.22456/2179-8001.121955

Edição

Seção

Artigo e Ensaio | Article and Essay