ANÁLISE DA ABORDAGEM METODOLÓGICA: UM ESTUDO DAS TESES E DISSERTAÇÕES EM CONTABILIDADE GERENCIAL

Autores

  • Roberto Rivelino Martins Ribeiro Universidade Estadual de Maringá
  • Márcia Maria dos Santos Bortolocci Espejo Universidade Federal do Paraná
  • Reinaldo Rodrigues Camacho Universidade Estadual de Maringá
  • Romildo de Oliveira Moraes Universidade Estadual de Maringá

Palavras-chave:

Contabilidade gerencial, Abordagem metodológica, Programas de pós-graduação

Resumo

Objetiva-se analisar a abordagem metodológica nas teses e dissertações defendidas nos programas de pós-graduação stricto sensu em Contabilidade no Brasil, do período de 1973 a 2010, na área de contabilidade gerencial. Para se proceder à análise, estabeleceu-se uma base teórica que determinou a população-alvo, composta pelas teses e dissertações defendidas nos programas. O constructo estabeleceu o enquadramento metodológico em seis categorias de análise: quanto aos objetivos, natureza do problema, abordagem do problema, estratégia, método de abordagem e ambiente de pesquisa. Classifica-se esta pesquisa como descritiva, analisada em seus aspectos qualitativos e quantitativos, e de estratégias bibliográfica, documental e ex-post facto, utilizando dados primários numa perspectiva longitudinal. A população de estudo foi de 38 teses e 218 dissertações às quais se teve acesso junto aos programas, sendo exploradas pela análise de conteúdo e estatística descritiva. Os resultados demonstraram que: as pesquisas descritivas estão em 61% das dissertações e 100% das teses; e a natureza aplicada está em 98% das dissertações e 63% das teses; já as estratégias demonstraram que os trabalhos conjugam as pesquisas bibliográfica, documental, de levantamento e, em menor ocorrência, o estudo de caso; quanto ao ambiente de pesquisa, obteve-se que 95% são de campo e apenas 5% de natureza bibliográfica; o método de abordagem demonstrou relativo empate entre os métodos indutivos (48%) e dedutivos (47%); verificando a abordagem do problema, denotou-se que as pesquisas de modo quali-quanti totalizaram 49%, seguida da quantitativa, com 28%, e da qualitativa, com 23%. Do exame geral, conclui-se que há pouco emprego do rigor metodológico, revelando uma preocupação menor com o design das pesquisas frente ao objeto de estudo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Rivelino Martins Ribeiro, Universidade Estadual de Maringá

Departamento de Ciências Contábeis

Área: Contabilidade Gerencial

Márcia Maria dos Santos Bortolocci Espejo, Universidade Federal do Paraná

Departamento de Ciências Contábeis

Área: Contabilidade Gerencial

Reinaldo Rodrigues Camacho, Universidade Estadual de Maringá

Departamento de Ciências Contábeis

Área: Contabilidade Gerencial

Romildo de Oliveira Moraes, Universidade Estadual de Maringá

Departamento de Ciências Contábeis

Área: Contabilidade Gerencial

Downloads

Publicado

2013-12-17

Edição

Seção

Artigos