FATORES EXPLICATIVOS DOS ÍNDICES DE APROVAÇÃO NO EXAME DE SUFICIÊNCIA CONTÁBIL

Autores

  • Kélim Bernardes Sprenger Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS
  • Clóvis Antônio Kronbauer Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS
  • Adalene Olivia Silvestre Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS
  • Eduardo Ribeiro de Azevedo Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS
  • Tiago Wickstrom Alves Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Palavras-chave:

Exame de suficiência contábil, Índice médio de aprovação, Fatores explicativos, Fatores educacionais, Fatores socioeconômicos

Resumo

Com o intuito de aferir a capacitação dos bacharéis em Ciências Contábeis prestes a exercer as funções atribuídas à profissão, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) regulamentou o Exame de Suficiência Contábil (ESC) como requisito para a obtenção do registro profissional. Diante do exposto, o presente estudo tem por objetivo identificar os fatores que melhor explicam o índice médio de aprovação no ESC por unidade federativa (UF) no período de 2011 a 2015. Inicialmente procedeu-se à uma análise dos índices médios de aprovação no ESC e, buscando verificar a existência de diferença estatística entre tais UF, foi aplicado o teste de ANOVA. Os fatores educacionais e socioeconômicos, como o Conceito Preliminar de Curso (CPC), o conceito obtido a partir do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), bem como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o Produto Interno Bruto (PIB) e o Rendimento Médio pelo Trabalho, de cada UF foram submetidos à estatística descritiva e a testes de correlação. Também foi utilizado um modelo de regressão para atender ao objetivo do estudo. Os principais resultados indicam que o índice médio nacional de aprovação no ESC corresponde a 35%. Observou-se forte correlação entre o índice médio de aprovação no ESC, os fatores educacionais e as diferenças regionais. Ainda, a regressão apontou que os fatores que mais explicam o índice médio de aprovação no ESC são a composição do quadro docente por mestres e doutores, o IDH e a região geográfica na qual a UF está inserida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kélim Bernardes Sprenger, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)

Clóvis Antônio Kronbauer, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Doutor em Contabilidade e Auditoria pela Universidad de Sevilla – España. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis e do curso de graduação em Ciências Contábeis da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Adalene Olivia Silvestre, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Mestra em Ciências Contábeis pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Eduardo Ribeiro de Azevedo, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Graduando em Ciências Contábeis da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Tiago Wickstrom Alves, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Doutor em Economia pelo Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor dos cursos de graduação, mestrado e doutorado da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Downloads

Publicado

2019-06-27

Como Citar

SPRENGER, K. B.; KRONBAUER, C. A.; SILVESTRE, A. O.; AZEVEDO, E. R. de; ALVES, T. W. FATORES EXPLICATIVOS DOS ÍNDICES DE APROVAÇÃO NO EXAME DE SUFICIÊNCIA CONTÁBIL. ConTexto - Contabilidade em Texto, Porto Alegre, v. 18, n. 38, 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/ConTexto/article/view/69431. Acesso em: 31 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos