“CRESCEI E MULTIPLICAI-VOS”: AS SETE AULAS DO COMÉRCIO PORTUGUESAS (1759-1821), COM PARTICULAR REFERÊNCIA PARA AS FUNDADAS NO BRASIL

Autores

Palavras-chave:

Aulas do Comércio, Ensino, Partidas Dobradas, História da Contabilidade, Brasil, Portugal.

Resumo

O propósito do artigo consiste em debater como, quando e porquê foram instituídas sete Aulas do Comércio, tanto em Portugal como no Brasil durante os reinados de D. José I, D. Maria I e D. João VI, identificando as relações entre elas. Para a sua concretização foram privilegiadas fontes de investigação secundárias, nomeadamente artigos publicados em revistas nacionais e internacionais mediante a adoção de uma metodologia qualitativa. Através de fontes primárias de investigação, o trabalho introduz pela primeira vez na literatura a evidência empírica de que João Henrique de Sousa (o primeiro professor da Aula do Comércio de Lisboa) acumulou o cargo de escrivão do tesoureiro-mor no Erário Régio com o de negociante de grosso trato e da presença de D. José I nos exames da Aula do Comércio de Lisboa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cecília Duarte, Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra | Coimbra Business School

Mestranda no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCA de Coimbra | Coimbra Business School)

Miguel Gonçalves, Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra | Coimbra Business School

Professor no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCA de Coimbra | Coimbra Business School), Portugal.

Cristina Góis, Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra | Coimbra Business School

Professora no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCA de Coimbra | Coimbra Business School), Portugal.

Downloads

Publicado

2021-03-23

Edição

Seção

Artigos