Contemporâneo e Política

Sylvain Lazarus

Resumo


O texto aborda a crise da política e do contemporâneo como resultado de uma captura dos nomes pelo campo estatal. Quanto à política, todas as tentativas, desde 1968, de constituí-la a distância do Estado, do ponto de vista das pessoas e do interior de situações, apagaram-se atualmente. Reflete-se ainda sobre a natureza separada do Estado, e sobre o pensamento das pessoas e as formas de subjetividade. Assim, trata-se de avaliar a ruptura do pensamento, a partir da tese de que a natureza atual do Estado como Estado separado é incompatível com um pensamento das pessoas orientado para os possíveis. Busca-se, por fim, questionar o lugar da disciplina antropológica e o que ela pode enunciar sobre o contemporâneo hoje.

Palavras-chave


Política. Contemporâneo. Estado Separado. Antropologia.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo