Curricularte: experimentações pós-críticas em educação

Gilcilene Dias da Costa

Resumo


Este artigo tem como objetivo afirmar a arte como fenômeno estético e motor da criação do novo na educação. Em seu conjunto, o texto expressa as ideias que moveram a realização de uma atividade de experimentação artística, de caráter ensaístico e conceitual, que conjugou os elementos da arte com as teorizações pós-críticas do currículo. Os aportes teóricos pautados no pensamento estético-filosófico de Nietzsche e Deleuze embasaram a ideia de um espírito artístico na educação avesso à rigidez tradicional das formas de aprender, ensinar, avaliar. A opção metodológica por práticas pedagógicas de experimentação artística culminou na construção performática de um Curricularte gestado na confluência da arte com o currículo, dimensão corpórea que liga saber e sabor, arte antropofágica movida pelo desejo de criação do novo na educação


Palavras-chave


Currículo. Arte. Experimentação. Criação.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo