O Objeto de museu como documento: um panorama introdutório

Maria Lucia de Niemeyer Matheus Loureiro

Resumo


O artigo apresenta um panorama das discussões sobre o objeto como documento na Ciência da Informação e na Museologia, identifica e analisa pontos convergentes e divergentes nas duas disciplinas. Estudo exploratório fundamentado em pesquisa bibliográfica. É ressaltada a contribuição da Ciência da Informação, que reconheceu o objeto como documento décadas antes das discussões promovidas pela Museologia. São abordadas as discussões em torno do objeto de museu como documento no âmbito da Museologia (considerada por alguns autores um marco da maturidade teórica da disciplina) e a posterior rejeição da noção. É observado um esforço de apagamento do passado da Museologia por alguns de seus influentes teóricos.


Palavras-chave


Documento. Objeto de museu. Ciência da Informação. Museologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245251.13-36



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)